Desperdício de Produção

Vai faltar água

Annaclara Velasco

Sustentabilidade é mesmo a palavra do momento, discutida em praticamente todas as reuniões de chefes de estado no mundo inteiro. Enquanto isso, os meros mortais fazem o que podem para adotar hábitos mais sustentáveis e diminuir seu impacto no meio ambiente – ou pelo menos é nisso que queremos acreditar. Cada um faz o que pode, aderindo ao uso da captação de energia solar em casa, usando mais transportes coletivos e bicicletas ou trocando a sacola plástica pela ecobag.

Mas a cozinha também pode ser o cenário ideal para uma mudança. O relatório anual da ONG World Wildlife Fund (WWF) apontou que, no Reino Unido, os cidadãos consomem mais água com os alimentos que jogam fora do que com o consumo diário. Isso por causa do conceito de água virtual, aquela usada para produzir alimentos e outros bens e que está virtualmente incorporada aos mesmos. Além de mostrar que estamos destruindo os sistemas dos quais a produção de comida depende, a pesquisa traz números impressionantes.

Abundância – Produtores belgas irrigam a área de uma plantação de alface, lançando cerca de 3 milhões de litros de litros de água na terra

No Reino Unido, são descartados 8,3 milhões de toneladas de comida e bebida por ano – 22% do total adquirido, quando 81% destes produtos poderiam ter sido consumidos. Este desperdício equivale a 12 bilhões de libras. O Brasil não tem estes números contabilizados, mas o professor de Recursos Hídricos da Universidade Federal Fluminense (UFF), Antônio Hora, afirma que cerca de 65% de toda a água retirada dos rios é usada na área de produção de alimentos, para irrigação.

– É o maior usuário de recursos hídricos e, sem dúvida, isso tem grande impacto ambiental. A melhor maneira de diminuir este impacto é fazendo uma irrigação mais eficiente – diz.

Segundo Antônio da Hora, é sinal de que o Brasil tem água disponível, mas a desperdiça.

– Vemos isso com o abastecimento humano. Tem muita gente usando água clorada para lavar calçada, carro, regar jardim. Sobre a produção alimentos, é uma insanidade pensar que, depois de gastar água, terra, energia, mão de obra, as pessoas vão e jogam aquilo fora.

Pegada hidrológica

A partir do conceito de água virtual, os pesquisadores da ONG Water Footprint Network, Arjen Hoekstra e Ashok Chapagain, criaram o termo Pegada Hidrológica, que calcula a quantidade de água necessária para se produzir alguns tipos de produtos, especialmente commodities. No site da ONG, pode-se calcular a pegada hidrológica de cada um, usando uma calculadora desenvolvida por pesquisadores da UNESCO.

Quando o assunto é água, o Brasil exerce grande influência, contendo 11% de toda a água do mundo, sendo a bacia Amazônica responsável por 16% de toda a água enviada ao mar. De acordo com a WWF, a pegada hidrológica do Brasil equivale a 583 quilômetros cúbicos por ano, enquanto a China tem pegada anual equivalente a 1.428 quilômetros cúbicos.

Além de praticar um consumo mais consciente, o consumidor pode buscar informações sobre os produtos que compra, já que algumas empresas se preocupam em reduzir sua pegada hidrológica anualmente. A Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) lançou em 2010 o Movimento CYAN, com o objetivo de gerar parcerias e chamar a atenção de seus consumidores para a causa da água. Junto com a Universidade de São Paulo, calculou a pegada hidrológica na produção da cerveja.

– Quando começamos as pesquisas, usávamos 5,36 litros de água para produzir 1 litro de cerveja. Conseguimos diminuir para 3,9 litros e nossa meta é atingir 3,5 litros de água em 2012. E ainda exportamos a tecnologia para todo nosso grupo internacional – afirma Ricardo Rolim, diretor de relações socioambientais da empresa.

Professor de Ciências do Ambiente da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), Paulo Ferreira atenta para o valor da água.

– Apesar de sermos privilegiados, vale lembrar que 19 milhões de brasileiros não têm acesso a água tratada. Portanto, as empresas têm que se preocupar em diminuir o consumo de água e os cidadãos devem valorizar este bem, evitando qualquer desperdício – alerta.

Quantidade de água usada no processo de produção de:

1 xícara de café: 140 litros

1 taça de vinho: 35 litros

1 xícara de chá: 120 litros

1 hambúrguer bovino: 2.400 litros

1 quilo de carne bovina: De 10 a 20 mil litros

1 calça jeans: 11 mil litros

Fonte: http://www.revistacafeicultura.com.br/index.php?tipo=ler&mat=38779&vai-faltar-agua–artigo–por-annaclara-velasco.html