Produtivo

Utilização do Produto e Sub-produto

Uso da Seringueira

Sementes de testa lisa, manchada, com uma carúncula, muito semelhante à semente da mamona. A semente tem 45-49% de óleo amarelo, grosso, de cheiro análogo ao de linhaça, é secativo, próprio para a fabricação de tintas e vernizes.

O látex extraído da casca do tronco, é a parte utilizável. Trata-se de material de 1º qualidade, sendo obtido pela incisão espiralada, inclinada de cima para baixo (45 grau de inclinação), na porção baixa do tronco de árvore de 4-5 anos de idade. Periodicamente, a incisão é renovada removendo-se perto de 2mm da casca, sempre na parte superior, alargando-se, pois as partes removidas da casca, deixando como característica a cicatriz.

O látex é produzido durante muitos anos seguidos.

As maiores produções brasileiras ocorrem no estado do Acre, Amazonas, Pará.

A seringueira produz madeira branca. Para o plantio preferem-se sementes de árvores não sangradas.

Da mistura do látex fresco com óleo de rícinuo, obtém-se um produto utilizado como anti-helmíntico.

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/historia-da-borracha/seringueira-5.php