Pecuária

UE: 1.800 produtores britânicos se inscreveram no esquema de redução de produção de leite

30/09/2016

O esquema pagará aos produtores o equivalente a 12,2 centavos (13,70 centavos de dólar) por litro

Mais de 1.800 produtores de leite do Reino Unido se inscreveram no esquema de auxílio ao setor de lácteos da União Europeia (UE) – que pagará aos produtores para reduzirem a produção nos próximos três meses. A Agência de Pagamentos Rurais (RPA) publicou detalhes do número de produtores que se inscreveram para o primeiro lote do esquema voluntário que funcionará de primeiro de outubro a 31 de dezembro.

O esquema pagará aos produtores o equivalente a 12,2 centavos (13,70 centavos de dólar) por litro e visa reduzir a oferta de leite em toda a Europa para restaurar o equilíbrio ao mercado e estabilizar os preços.

De acordo com o RPA, um total de 1.849 produtores britânicos se inscreveram, sendo 192 do País de Gales (11.415.372 kg); 154 da Escócia (14.909.800 kg); 611 da Irlanda do Norte (22.012.433 kg); 892 da Inglaterra (63.690.732 kg), totalizando 1.849 produtores com um volume de 112.028.339 quilos.

Na próxima semana, a Comissão Europeia vai verificar os dados de todos os Estados Membros e trabalhar para ver se há dinheiro suficiente em seu fundo de 150 milhões de euros (US$ 168,49 milhões) para cobrir todas as inscrições. Se o esquema tiver mais inscrições do que é possível pagar, o volume de leite selecionado para o pagamento será reduzido e os lotes futuros do esquema serão cancelados.

O conselheiro chefe do setor de lácteos da União Nacional de Produtores Rurais (NFU), Sian Davies, disse que os dados preliminares do resto da UE sugerem que o Reino Unido foi um dos que mais teve inscrições em termos de volume para o esquema. Isso porque muitos produtores britânicos já tinham reduzido sua produção, de forma que estavam adequados ao esquema sem reduzir mais a produção.

A Alemanha foi o país que inscreveu-se com a maior redução na produção – que deverá ser de 285.000 toneladas. Cerca de 13.000 produtores de leite na França estão com intenção de inscrever-se no programa.

Fonte: MilkPoint