Suinos

Ucrânia reabre mercado para carne suína do Brasil

20/06/2013

A  Ucrânia reabriu o mercado para a carne suína brasileira, segundo afirmou Wilson de Mello Neto, vice-presidente de assuntos corporativos da BRF e confirmado pela Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs).

O embargo foi imposto pelo governo ucraniano em março quando as compras foram suspensas com o argumento de  havia sido registrada a presença da bactéria Listeria em alguns lotes. Com isso, as exportações brasileiras de carne suína caíram 18% em maio.

O mercado comemora essa reabertura, que acontece logo depois da abertura do mercado do Japão, que é, atualmente, o maior importador mundial de carne suína. Segundo Rui Vargas, presidente da Abipecs, essa retomada das exportações deverá reaquecer as expectativas para o mercado em 2013.

Abaixo, veja a nota oficial da Abipecs:

ABIPECS: Retomada de exportações para a Ucrânia vai reaquecer expectativas do mercado para 2013

Tradicionalmente, a Ucrânia tem sido um dos principais compradores da carne suína brasileira. Em 20 de março passado, quando os ucranianos impuseram restrições às vendas provenientes do Brasil, estas tinham crescido, em fevereiro, 11% em relação ao mesmo mês de 2011.  O País embarcou para aquele mercado, em fevereiro deste ano, 8.775 t. Em maio último, o Brasil não vendeu nada para a Ucrânia. Em consequência, as exportações brasileiras de carne suína caíram quase 18% em maio. O fechamento do mercado ucraniano levou a uma retração de 53% nos embarques para aquele país no acumulado do ano até maio.

Portanto, a reabertura da Ucrânia para a carne suína brasileira é comemorada pelo setor privado como uma das grandes notícias do ano, ao lado da abertura do mercado japonês, o maior importador mundial do produto.

De acordo com o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (ABIPECS), Rui Eduardo Saldanha Vargas, a retomada das exportações para a Ucrânia irá reaquecer as expectativas do mercado para 2013. Faltando ainda seis meses para terminar 2013, a reabertura da Ucrânia deverá pesar favoravelmente para o resultado total das vendas externas de carne suína.

Fonte: Notícias Agrícolas //