Mudas e Sementes

Trigo rentável depende da semente adequada

16/02/2018

Alguns produtores colheram e conseguiram vender seu trigo branqueador a R$ 700,00/tonelada, o que equivale a R$ 41,99/saca. Com o custo de produção variável, atualizado em novembro/17 pelo Deral, que considera uma produtividade de 48 sacas/hectare, girando ao redor de R$ 37,05/saca, tem-se um lucro de 13,34%. O desafio que o produtor brasileiro enfrenta é como conseguir colher um trigo desse nível.

“A pergunta é: porque, sob o mesmo clima, alguns conseguiram colher trigo branqueador e outros não?  Diferenças de solo? Maior ou menor uso de tecnologia? Pode ser. Uso de semente adequada? Muito provável”, afirma o analista da Consultoria Trigos & Farinhas, Luiz Fernando Pacheco.

De acordo com ele, tanto a Embrapa, quanto duas grandes cooperativas já o provaram que é possível colher trigo branqueador abaixo da linha divisória de clima – que se estende um pouco acima da BR 277, no Paraná até o sul do Rio Grande do Sul, de modo que é possível e lucrativo plantar trigo, com certeza.

“Uma destas cooperativas até embarcou dois navios neste ano, de mais de 25.000 tons cada um, para o exigente mercado do Nordeste, provando que é possível produzir e comercializar trigo de excelente qualidade no Sul do Brasil. Se um pode, todos podem. Basta tomar os meios necessários. E os meios passam por toda a diretoria, até funcionários de empresas que tem departamento agronômico que fazem indicações de o que plantar e como plantar”, explica.

“Por outro lado, passa também pela decisão do produtor ao escolher a semente que vai usar e os níveis de tratamento que poderá utilizar nas lavouras. Outra decisão importante é a boa fixação dos preços: como se pode ver em nossa tabela de exportações abaixo, para DEZ 18 os preços do trigo em Chicago – sem prêmio, já estão a R$ 32,30/saca. Com prêmio (sempre tem) certamente cobrirão os custos”, conlcui.

Fonte: Agrolink