Pecuária

Tecnologias que melhoram o desempenho de vacas leiteiras em pauta na Interleite Brasil 2016

02/08/2016

Rodrigo Costa, especialista da DSM, abordará novas linhas de suplementos para a pecuária leiteira 

A palestra do gerente técnico nacional de gado de leite da DSM, o médico veterinário Rodrigo Costa, será um dos pontos altos da Interleite Brasil 2016, em 3 e 4 de agosto, em Uberlândia (MG). Em sua apresentação, marcada para o período da manhã do dia 4/8, ele compartilhará com o público um estudo de caso para avaliar os benefícios e riscos de se adotar o lotes de transição – fase das vacas em que elas deixam de ser gestantes e se tornam lactantes. Neste contexto, o especialista apresentará tecnologias e soluções da DSM que contribuem para aperfeiçoar e melhorar o desempenho reprodutivo em fazendas de leite, além de receber os técnicos e produtores de todo o País presentes no evento em um espaço montado pela empresa na área de estandes.

Suplementos nutricionais aumentam a rentabilidade da pecuária leiteira

Na área de gado de leite, a mais recente novidade da área de Ruminantes da DSM é o lançamento (em junho último) da nova linha Bovigold®, formada por 14 suplementos nutricionais com tecnologias adequadas aos seus níveis de produtividade. São produtos focados nos diferentes níveis de produção e fases dos animais, que geram resultados positivos tanto para as vacas que produzem 8 litros de leite/dia a pasto como para as vacas confinadas, que produzem 30 litros/dia, contribuindo para tornar a pecuária brasileira mais eficiente, produtiva e lucrativa em todo o País.

A principal novidade da linha é o lançamento dos produtos que combinam os aditivos CRINA®, RumiStar™ (tecnologias exclusivas da DSM) e Metionina protegida. Estas tecnologias, somadas aos exclusivos Minerais Tortuga no nível máximo (100%) em todos os produtos da linha, elevam ainda mais a produção das vacas de alto desempenho.

As quatro versões do produto (Bovigold® CRINA® com e sem RumiStar™, e com e sem Metionina), têm um conjunto de óleos essenciais que substitui os antibióticos usados na ração e permitem aos laticínios se adequarem às normas para exportação para países que proíbem o uso do antibiótico Monensina na nutrição animal. Além disso, eles promovem o aumento da ingestão de matéria seca, melhor degradação de fibras, proteínas e amido e de reduzir os transtornos metabólicos (acidose) e estão alinhados ao conceito OVN® (Optimum Vitamin Nutrition), uma linha de pesquisa exclusiva da DSM que enxerga a suplementação vitamínica na perspectiva de performance, e não de deficiência.

“A nova linha foi desenhada para entregar maior retorno sobre o investimento ao produtor. Nela, destacam-se os efeitos sinérgicos das tecnologias para cada nível de produtividade e fase do animal, gerando maiores eficiência e produção de leite, além de melhorar a qualidade do produto final pelo aumento da quantidade dos níveis de proteína e gordura. Ou seja, são soluções alinhadas às exigências de competitividade e qualidade da moderna pecuária de leite e da indústria”, comenta Fernando Sousa, gerente de categoria gado de leite da DSM.

Fonte: Agrolink