Máquinas e Implementos Agrícolas

Tecnologia para pequenas propriedades gaúchas

04/09/2015

O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) firmou, nesta quinta-feira (3), um acordo de cooperação técnica com o Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas do Rio Grande do Sul (Simers). A parceria facilita o acesso dos agricultores familiares gaúchos a tecnologias, como tratores, máquinas e implementos agrícolas. “Queremos uma agricultura familiar mais desenvolvida que produza alimentos em quantidade e também em qualidade, que garanta a soberania alimentar do nosso país”, afirmou o ministro Patrus Ananias.

No acordo, o MDA fornece juros subsidiados e as indústrias entram com tecnologia adequada às pequenas propriedades e com preços abaixo do mercado convencional por meio do Mais Alimentos, segundo o diretor do Programa, Lucas Ramalho. “Dos 28,9 bilhões da atual safra, prevemos R$ 14 bilhões para aquisição de equipamentos”, informou o diretor.

O ministro Patrus lembrou que, além do Mais Alimentos, o MDA tem três importantes parcerias com a indústria de máquinas agrícolas do país, com o Mais Alimentos Internacional – que transfere a tecnologia brasileira a países africanos e latino-americanos por meio de financiamentos – e o PAC Equipamentos – que destinou mais de 18 mil máquinas a pequenos municípios brasileiros, destinadas a recuperação e construção de estradas vicinais, todas adquiridas de empresas nacionais.

O presidente da Simers, Claudio Bier, ressaltou a importância dessas parcerias. “O Mais Alimentos em um certo momento foi a salvação da indústria de máquina agrícola”, afirmou. Bier também destacou os benefícios para os agricultores familiares. “O produtor consegue produzir para si e para vender, tendo uma renda muito boa, com aumento de produtividade sem aquele desgaste que tinha. A inadimplência do programa chega somente a 1% “, acrescentou.

O documento foi assinado durante a 38ª Expointer – a maior feira agropecuária da América Latina, que segue até dia 6 de setembro (domingo) em Esteio, Rio Grande do Sul. O Mais Alimentos montou um estande no local para apresentar o programa e parte dos equipamentos aos agricultores familiares que visitam o evento.

Inovação

Durante a visita ao espaço, o ministro Patrus Ananias conheceu o trator 4233. Ele é o primeiro trator isodiamétrico produzido no país. As quatro rodas são do mesmo tamanho, facilitando o trabalho embaixo de parreirais, por exemplo.

Também na cerimônia quatro agricultores familiares gaúchos assinaram contratos para financiar equipamentos pelo programa. Paulo Roberto Gabi do município de São Borja, Ibanêz Victor de Quadros, de Não-Me-Toque, Fausto Regis Palavro, de Feliz, e Manoel João de Azambuja, de Passo do Sobrado.

Condições

Lançado em 2008, o Mais Alimentos quer incrementar a produção e a produtividade, além de reduzir os custos de produção, elevando a renda da propriedade familiar, por meio da linha de crédito direcionada à modernização da infraestrutura e da realização de parceria com a indústria nacional para ofertar produtos a preços mais acessíveis.

O limite de crédito é de R$ 150 mil por ano agrícola, limitado a R$ 300 mil no total. Para financiamento de estruturas de armazenagem, o prazo pode chegar a 15 anos, com até três anos de carência. Para projetos coletivos, o limite é de R$ 750 mil.

No catálogo, estão disponíveis tratores, veículos de carga, colheitadeiras e implementos agrícolas que facilitam o trabalho rural e, assim, aumentam a produtividade e geram qualidade de vida no campo.

Mariana Sacramento
Ascom/ MDA

Fonte: Portal do Ministério do Desenvolvimento Agrário