Suinos

Manejo de Leitões

1. Cuidados antes do nascimento

– Desinfecção da maternidade;
– Três dias antes do parto, lavar e desinfetar a porca e alojá-la na maternidade;
– Assegurar boa proteção e temperatura adequada na maternidade, sem prejudicar a renovação do ar.

2. Cuidados no 1º dia de vida do leitão

– O criador deve assistir o parto;
– Usar pano limpo ou papel toalha para enxugar os leitões;
– Amarrar e cortar o umbigo dois dedos abaixo do ventre;
– Pulverizar o umbigo com iodo;
– Cortar as presas rente à gengiva;
– Fornecer calor aos leitões com lâmpadas ou campânulas de gás;
– Orientar as primeiras mamadas.

3. Cuidados no período do aleitamento

– Dar ½ml de vitamina para os leitões mais fracos em dias alternados;
– No 3º dia aplicar 2 ml de medicamento a base de ferro;
– Vacinar contra paratifo na 1ª semana;
– Dar ração inicial a partir do 8º dia de vida;
– Castrar os machos antes da 3ª semana e pulverizar com iodo;
– Desmamar os 1eitões aos 35-42 dias de idade e levá-los para a creche.

4. Cuidados com os leitões na creche

– A creche é uma instalação onde ainda deve ser feito o controle de temperatura;
– De preferência, alojar os leitões por leitegada;
– Se agrupá-los, formar lotes uniformes com 20 leitões no máximo;
– Os leitões continuam recebendo ração inicial na creche;
– Aos 50 dias primeira dose de vermífugo;
– Aos 60 dias vacinar contra peste suína;
– Aos 65 dias, misturar na ração de recria e inicial, em partes iguais, fornecendo esta mistura até os 70 dias de idade.

5. Cuidados com suínos até o abate

– Levar os leitões, com aproximadamente 70 dias de idade, da creche para as instalações de recria e terminação;
– Alojar os leitões em baias, de preferência, formando os mesmos grupos da creche;
– Fornecer ração recria à vontade até completarem 55-60 kg de peso vivo;
– Aos 120 dias aplicar segunda dose de vermífugo;
– Dos 55-60 kg de peso vivo, fornecer ração de terminação até o abate;
– Os animais estarão prontos para o abate com 95-100 kg de peso vivo;
Obs: Os animais destinados ao abate nunca têm acesso a piquetes.

Fonte: http://www.criareplantar.com.br/pecuaria/lerTexto.php?categoria=34&id=64