Mudas e Sementes

Sorgo granífero da Embrapa terá lançamento regional em Mato Grosso

07/06/2016

Lançada oficialmente em maio durante a Semana de Integração Tecnológica pela Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG), a cultivar de sorgo granífero BRS 373 será apresentada aos produtores do estado de Mato Grosso no próximo sábado, dia 11. Uma das empresas licenciadas para venda das sementes da nova cultivar, a Agropastoril Jotabasso, realizará dia de campo na Fazenda Verde, localizada no município de Rondonópolis, com o objetivo de apresentar o potencial do novo material.

O BRS 373 foi desenvolvido para plantios em sistemas de sucessão à soja, com características agronômicas capazes de diminuir os riscos climáticos causados durante a segunda safra. Apresenta ciclo superprecoce, porte baixo, grãos de cor vermelha e sem tanino. Possui ampla adaptação (regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil e Oeste Baiano) e boa resistência às principais doenças da cultura do sorgo.

Resultados de pesquisa têm mostrado, também, sua resistência a nematoides (M. javanica e M. incognita). Alta uniformidade, resistência ao acamamento e boa tolerância ao alumínio tóxico no solo são outras características do BRS 373. A cultivar tem tempo de florescimento de 60 dias, tempo de maturação de 110 dias e altura da planta de 115 cm.

O ciclo precoce traz segurança na segunda safra, na visão de um dos pesquisadores responsáveis pelo desenvolvimento do novo híbrido. O agrônomo Cícero Beserra de Menezes, da Embrapa Milho e Sorgo, antecipa que a Empresa busca materiais ainda mais precoces para lançamento nos próximos anos, “com tempo de florescimento de 55 dias, no máximo”. “O ciclo mais curto é determinante para fugir da falta de chuva na segunda safra”, diz.

O lançamento das cultivares, além de ter contado com anos de pesquisas em melhoramento genético, também contou com uma fase em que os parceiros puderam conhecer, previamente, os novos híbridos. “Desde então vêm sendo realizados trabalhos de avaliação de desempenho agronômico e de validação do sistema de produção. Isso tudo é feito para garantir um lançamento seguro no mercado e com disponibilidade de sementes aos produtores”, explica Reginaldo Resende Coelho, gerente do Escritório de Sete Lagoas da Embrapa Produtos e Mercado.

SERVIÇO

II Sistema Alternativo de Produção da Agropastoril Jotabasso

Data: 11 de junho de 2016 (sábado)

Horário: 8h às 12h

Local: Fazenda Verde (município de Rondonópolis-MT)

Objetivo:

Fortalecimento da cultura do sorgo em ambientes em que seja propício o cultivo do cereal ou onde o risco para outras espécies é elevado. Segundo o analista do Escritório de Sete Lagoas da Embrapa Produtos e Mercado Marcelo Dressler, “o uso de práticas apropriadas pode favorecer os resultados de produção dos campos de sorgo e, consequentemente, gerar resultados financeiros”.

Palestras:

Os pesquisadores Cícero Beserra de Menezes e Dagma Dionísia da Silva abordarão o sistema de produção de sorgo, visando obtenção de melhores rendimentos. Aspectos como o valor da cultura e a importância de se investir em manejo fitossanitário visando à melhoria da produtividade também serão tratados.

Temas:

1. Qualidade nutricional do sorgo – vantagens do seu uso;

2. Incentivo ao plantio de sorgo;

3. Tecnologias para o sistema de produção (manejo da cultura, fitossanidade) para alta produtividade.

Mais informações: Escritório de Sete Lagoas da Embrapa Produtos e Mercado: (31) 3027-1233.

Fonte: Embrapa