Soja

Soja: Valores seguem em queda, mas em menor intensidade

Publicado em 20/04/2015

O enfraquecimento do dólar frente a uma cesta de moedas tem levado compradores de soja a se direcionarem aos Estados Unidos e, consequentemente, elevado os preços externos do grão. No Brasil, no entanto, limitações logísticas têm dificultado a entrega da soja nos portos e atrasado os embarques nacionais. As cotações continuam pressionadas, mas as variações negativas diminuíram. Segundo pesquisadores do Cepea, a colheita no Brasil está na reta final, e produtores, em geral, sinalizam maior interesse por negociar a soja, inclusive porque no final dos próximos dois meses, pelo menos, haverá vencimentos de dívidas de custeio.

Apesar disso, nos últimos dias, esses vendedores têm ponderado sobre o impacto da desvalorização do dólar e, à medida que podem, limitam as vendas, acreditando em retomada dos preços. Compradores consultados pelo Cepea, por sua vez, seguem retraídos, apostando em novas quedas diante das menores receitas obtidas com a venda de derivados. Também há sinalização de que importadores estão abastecidos, sem muito interesse por novos negócios de pronta entrega. No geral, vendedores têm aceitado comercializar a preços inferiores aos das semanas anteriores, mas as retrações são cada vez menores.

Fonte: Cepea