Soja

Soja no Brasil volta a subir

13/04/2018

As cotações da soja tiveram nesta quinta-feira (12.04) um dia de ganhos no mercado físico brasileiro, influenciadas pela alta na Bolsa de Chicago (CBOT). De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, em média os preços subiram 0,16% nos portos e 0,10% no interior do País (índices do Cepea).

O analista da T&F Luiz Fernando Pacheco afirma que o afrouxamento das tensões entre EUA e China e EUA e Rússia, nesta quinta-feira, permitiu a alta nos fatores Dólar e Bolsa de Chicago: “O resultado foi um aumento da demanda por soja americana por países não-China. Ao mesmo tempo, o alívio das tensões geopolíticas também fez o dólar cair, elevando a moeda brasileira e permitindo maior retorno para o agricultor brasileiro”.

Ainda de acordo com Pacheco, por outro lado, as indústrias esmagadoras de soja tanto no Brasil quanto no resto do mundo também estão com pedidos a todo vapor para tentar substituir a deficiência argentina no fornecimento de farelo de soja ao mercado mundial, elevando a demanda interna.

FUNDAMENTOS

As atualizações climáticas analisadas pela Consultoria AgResource apontam que as chuvas sobre a região norte do Mato Grosso do Sul são confirmadas: “Índices pluviométricos de 15-30 mm acumulados favorecem uma ampla região do estado, nos próximos cinco dias principalmente. No entanto, as regiões de São Paulo e Paraná con­tinuam sofrendo com a falta de novas precipitações. Este padrão árido, para ambas localidades, deverá permanecer durante todo o mês de abril. O cenário é preocupante para o desenvolvimento das culturas plantadas na safrinha. No Centro-Norte brasileiro, uma mistura de chuvas expres­sivas e dias ensolarados proporcionam um bom crescimento vegetal para as regiões plantadas com a safra de inverno”.

Fonte: Agrolink