Soja

Soja: Após altas acentuadas, mercado realiza lucros e recua em Chicago

Publicado em 23/06/2015

Ao longo do pregão desta terça-feira (23), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT) já testaram os dois lados da tabela. Por volta das 12h39 (horário de Brasília), os principais contratos da commodity exibiam quedas entre 5,00 e 5,75 pontos. O vencimento novembro/15, referência para a safra americana, era cotado a US$ 9,55 por bushel, depois de iniciar o dia a US$ 9,60 por bushel.

De acordo com o consultor de mercado da Brandalizze Consulting, Vlamir Brandalizze, após os ganhos recentes, os investidores aproveitam para liquidar as posições em busca de lucros. No dia anterior, os preços da soja registraram altas entre 18,00 e 19,50 pontos, impulsionados pelas previsões climáticas indicando chuvas para o Meio-Oeste dos EUA.

“Hoje, temos um mercado mais técnico, com as previsões de que o clima pode melhorar um pouco no país. Toda vez que o contrato julho/15 se aproxima dos US$ 9,95 por bushel temos um movimento de venda e quando se aproxima dos US$ 9,85 por bushel temos um movimento de compras. Além disso, os investidores já tinham precificado os números do boletim de acompanhamento de safras do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)”, explica Brandalizze.

Ainda nesta segunda-feira, o departamento informou que o plantio da soja permanece atrasado no país e, até o último domingo (21), alcançou 90% da área estimada para essa safra. A média dos últimos cinco anos é de 95%, mesmo índice observado em igual período de 2014. Na semana anterior, a semeadura do grão estava completa em 87% da área.

E, segundo informações das agências internacionais, a janela ideal de plantio para a oleaginosa termina na próxima quinta-feira. Além disso, o órgão também indicou uma redução de 67% para 65% de lavouras em boas ou excelentes condições. Já o índice de plantações em condições ruins ou muito ruins subiu de 6% para 8%.

“Os produtores norte-americanos têm até o final dessa semana para terminarem o cultivo da soja com o seguro. E as plantas semeadas a partir da próxima semana ficarão mais expostas ao risco de geada mais adiante. Outra situação que devemos observar é o clima entre os meses de julho e agosto. Isso porque, as previsões climáticas indicam temperaturas mais altas, o que poderia ocasionar o abortamento das flores das lavouras de soja”, ressalta o consultor.

Mercado interno

Enquanto isso, no Porto de Paranaguá, a soja disponível é negociada a R$ 71,50 a saca. No dia anterior, o valor estava em R$ 70,00, segundo levantamento realizado pelo Notícias Agrícolas. Já o preço futuro, para entrega março/15, era cotado a R$ 72,00 a saca, ligeiro recuo em relação ao dia anterior.

Em Rio Grande, a saca da soja disponível é negociada a R$ 70,50, mesmo patamar registrado no fechamento desta segunda-feira. A cotação futura, para entrega maio/15, era cotada a R$ 73,80. Ainda na visão do consultor de mercado, com a recente alta em Chicago e os picos de dólar, os produtores brasileiros aproveitaram e avançaram com as negociações da oleaginosa.

Fonte: Notícias Agrícolas