Variedades

Sistemas Agroflorestais e Alternativos para o Plantio da Seringueira, Cacaueiro e Culturas Temporárias

O sudeste baiano oferece condições altamente favoráveis para a expansão do agronegócio borracha e com a vantagem de não causar qualquer tipo de pressão sobre os remanescentes da Mata Atlântica, dado o fato de não haver necessidade de incorporação de novas áreas ao processo produtivo. A idéia básica é fomentar o plantio da seringueira em sistema consorciado com o cacaueiro; isto porque, nos últimos anos, o desenvolvimento de sistemas agroflorestais (SAFs) tem sido bastante encorajado e cada vez mais incorporado aos processos de produção como uma forma de praticar uma agricultura ambientalmente correta, mais produtiva e sustentável.

Dentro deste contexto, arranjos de plantio vêm sendo desenvolvidos na CEPLAC para o plantio simultâneo de ambas as culturas e, em especial, para a substituição do sombreamento permanente (eritrinas) por seringueiras. Em qualquer das situações, propõem-se alternativas de espaçamentos em que a densidade de plantas pode variar conforme a topografia do terreno e o tamanho da área.

Variedades clonais de seringueira para sombreamento de cacaueiros

É muito importante que seja feita a escolha correta de variedades clonais de seringueira, pois estas serão determinantes para o sucesso do SAF. O SIAL 893 constitui-se numa excelente opção, por apresentar uma arquitetura de copa com ramificações laterais mais fechadas e com baixa densidade foliar, o que proporciona um sombreamento de melhor qualidade para o cacaueiro e permite o plantio em espaçamentos mais adensados. E, além desse, há também dois outros clones que estão para ser lançados (SIALs 839 e 1005) que apresentam características similares. Ressalta-se, ainda, que todos estes clones têm demonstrado superioridade aos anteriormente plantados em relação a produção e resistência às principais enfermidades foliares.

Fonte: http://brasilagro.blogspot.com/2009/04/saf-cacauseringueira.html