Notícias

Sistema OCB e Banco Central assinam acordo de cooperação

Intenção é desenvolver cursos de educação financeira e oferecê-los a cooperados, seus familiares e funcionários de cooperativas

Brasília (26/2) – O presidente do Sistema OCB, Márcio Lopes de Freitas, e o diretor de Relacionamento Institucional e Cidadania do Banco Central, Luiz Edson Feltrim, assinaram hoje, em Brasília, um acordo de cooperação técnico-institucional de quatro anos, visando à realização conjunta de cursos nas áreas de educação e inclusão financeiras, bem como seu material didático.

A chefe do departamento de Educação Financeira do Banco Central, Elvira Cruvinel Ferreira, o superintendente do Sistema OCB, Renato Nobile, e as gerentes Karla Oliveira (Sescoop) e Tânia Zanella (OCB), também participaram do evento, que contou com a apresentação dos programas Felicidade Interna do Cooperativismo (FIC) e Dia de Cooperar (Dia C), realizada pela gerente de Desenvolvimento Social do Sistema OCB, Maria Eugênia Ruiz.

Segundo Márcio Freitas, o programa de Educação e Inclusão Financeira está completamente alinhado à filosofia do FIC e do Dia C. “Nosso grande capital são as pessoas. É preciso destacar o rosto humano que atua nos setores da economia brasileira e é por isso estamos aqui: para assegurar que essas pessoas – cooperados, familiares e empregados de cooperativas – tenham bem estar e qualidade de vida, por meio de um processo de educação cada vez melhor”, frisa o presidente do Sistema OCB.

DESAFIO – O diretor de Relacionalmento Institucional e Cidadania do Banco Central, Luiz Edson Feltrim, disse que um dos grandes desafios da instituição é, de fato, a inclusão financeira. Para ele, um dos mecanismos mais eficazes e capazes de assegurar que todos tenham acesso à serviços e produtos vinculados às instituições bancárias é a educação.

“Acreditamos muito na viabilidade deste projeto, considerando a capilaridade das cooperativas brasileiras, presentes em todas as partes do país. Com a execução dos cursos, pretendemos evidenciar o olhar do Banco Central sobre as pessoas”, comenta Feltrim.

PARCERIA – A chefe do departamento de Educação Financeira do Banco Central, Elvira Cruvinel Ferreira, agradeceu o empenho da equipe do Sistema OCB em atender ao convite da entidade. “Nós sabíamos que seria um desafio muito grande e que nos demandaria muitas horas de trabalho, mas a OCB e o Sescoop sempre estiveram ao nosso lado e dispostos. Hoje, temos um material consolidado inigualável no país”, enfatiza a executiva.

SAIBA MAIS – O programa de Educação Financeira é um anseio antigo das duas entidades. As tratativas para esta parceria começaram há alguns anos e culminaram com a realização de turmas-piloto, cujos participantes receberam informações que os auxiliarão em seus processos de gestão financeira e desenvolvimento econômico.

As equipes do Banco Central e do Sescoop estão desenvolvendo conjuntamente o conteúdo e a metodologia das aulas. Estima-se que o curso de educação financeira a ser lançado no segundo semestre deste ano tenha 40 horas. A ideia é que as unidades estaduais promovam os cursos regionalmente, tendo como público-alvo: cooperados, empregados de cooperativas e familiares, contemplando todos os ramos.

Fonte: OCB