Milho

Silagem

Chamamos de Silagem ao produto resultante de um processo de anaerobiose, isto é, na ausência de oxigênio, por acidificação do material verde vegetal.

A Ensilagem é o processo que dá origem a silagem e consiste no corte da planta na época ideal, o enchimento do silo ( local destinado  ao armazenamento da silagem ) compactação da massa verde picada e vedação do silo.

Entre os seus benefícios poderíamos destacar os seguintes:

Permite a manutenção de um maior número de animais ou unidades animais (450 kg) por unidade de terra.

Permite a manutenção ou maximização da produção (carne ou leite) principalmente durante os períodos de escassez de alimentos .

Permite , através do confinamento, ofertar animais bem nutridos em épocas de melhor preço.

Permite armazenar grande quantidade de alimento (mat. seca) em pouco espaço.

TIPOS DE SILAGEM

SILAGEM DE PLANTA INTEIRA – É a silagem de milho mais conhecida e comumente utilizada.Consiste em cortar toda a planta de milho através de ensiladeiras adequadas, para posterior compactação e vedação no silo.

SILAGEM DE PARTE SUPERIOR – É a silagem de milho semelhante a anterior, com uma única diferença: a a planta é cortada da espiga para cima. O restante do processo como compactação e vedação é idêntico ao de uma silagem comum. Um dos aspectos importantes nesta silagem  é o menor percentual de fibra e conseqüentemente, maior digestibilidade.

SILAGEM DE GRÃO ÚMIDO – É a silagem feita apenas com os grãos do milho.Consiste na colheita do milho quando os grãos apresentarem entre 35% a 40% graus de umidade, através de colheitadeiras convencionais, posterior trituração em moinhos adaptados, compactação e vedação em silos construídos em locais cobertos.

TIPOS DE SILOS

Existem vários tipos de silos, que adaptam-se às mais diferentes condições das propriedades, principalmente terreno. Na prática, são divididos em Silos Verticais Aéreos e Silos Horizontais.Atualmente a grande maioria dos produtores tem construído os Silos Horizontais, em especial o Tipo Trincheira, pelo seu custo, funcionalidade e durabilidade.

TAMANHO DOS SILOS

A determinação do tamanho do silo, requer a consideração de alguns pontos:

O número de animais que será alimentado, levando-se em consideração o peso inicial dos animais e a produtividade que se deseja  alcançar (carne, leite ).

O número de dias ou período em que os animais  receberão a silagem.

Quantidade de silagem fornecida aos animais por dia, que é determinada em função do peso do animal, produtividade que se deseja alcançar e potencial produtivo dos animais.

A espessura de corte diário da silagem, devido ao contato com o ar atmosférico.

A estrutura da fazenda ou propriedade versus o período para o corte, enchimento, compactação e vedação do silo.

O tamanho do local para construção do silo e posicionamento com relação às instalações

O peso médio da silagem por metro cúbico.

O percentual de perdas, consideradas normais devido a processos fermentativos e perdas diárias comuns.

CÁLCULO DO CONSUMO  TOTAL DE SILAGEM ( Q )

Q = Nº cabeças X Nº dias confinados X Consumo/cabeça/dia.

CÁLCULO DA SILAGEM TOTAL CONSIDERANDO PERDAS ( QT )

QT = Q + 10% A 20%

CÁLCULO DO VOLUME DO SILO ( VS )

Considerando que em média 650 kg de silagem ocupa um metro cúbico, temos que o volume do silo é  igual a :

VS = QT/650

CÁLCULO DO VOLUME DIÁRIO DE SILAGEM

VD = Nº animais X cons./cab./dia + 10% ( perdas )

650

ÉPOCA DE CORTE

A determinação do ponto de corte, é um dos aspectos mais importantes para alcançar a tão procurada qualidade . Teoricamente a época ideal é quando a planta oferece alto rendimento de matéria seca, alto nível de proteína  e baixo teor de fibra,porém neste estágio a planta apresenta muita umidade, facilitando o desenvolvimento de bactérias indesejáveis ( clostridium) Na prática, a melhor época para o corte, é aquela em que o teor de matéria seca está ao redor de 28% a 35% o que corresponde ao milho na fase de grão farináceo .É também na fase de grão farináceo que a planta apresenta nível adequado de açúcares ( glicose, frutose, sacarose, etc ), principais fatores para uma boa atuação das bactérias produtoras de Ácido Láctico. O teor destes glicídios está diretamente ligado à espécie e principalmente a época de corte, onde quanto mais jovens as plantas, menor a quantidade de glicídios. Um fator a ser considerado por ocasião do corte, é o tamanho dos pedaços  que a forragem recebe pela ensiladeira. Recomenda-se que a regulagem permita picagem em pedaços de 0,5 a 1,5 centímetros, o que facilita a expulsão do ar quando da compactação , favorecendo o processo de fermentação.

ENCHIMENTO DO SILO – COMPACTAÇÃO – VEDAÇÃO

O enchimento do silo deve ser feito o mais rápido possível. Não é recomendado proceder o Enchimento e vedação em único dia, pois ocorre assentamento natural da massa. Entretanto, não deve-se interromper o enchimento do silo por um período superior a 24 horas. É  importante que toda vez que o  processo de enchimento for reiniciado, proceda-se a compactação.O processo de Enchimento e Compactação deve ser feito de forma a distribuir por todo silo, camadas uniformes de espessura média ao redor de 30 a 40 centímetros, estas camadas devem ser espalhadas de forma a ficarem inclinadas em direção a entrada do silo ou porta.  Na medida em que as camadas comecem a atingir a entrada do silo, esta deverá ser fechada por meio de tábuas encaixadas em locais próprios existentes nas paredes laterais do silo. Já nesta fase deverá ser colocada a lona para futura vedação.

A Compactação deverá ser feita através de passagens consecutivas com o trator sobre  a massa distribuida.O objetivo da compactação é a expulsão do ar, controlando a respiração, a elevação da temperatura, favorecendo a ação das bactérias produtoras de Ácido Láctico.Por ocasião do Enchimento e Compactação do silo, quando atingir a borda da última tábua, o enchimento deverá ser orientado de forma a se acumular ao longo da linha central, a fim de que proceda-se o abaulamento do silo.

A Vedação consiste em não permitir a entrada de ar. É feita através da cobertura do silo por uma lona, e posterior colocação de uma camada de terra.

MANEJO DA SILAGEM

Após todos os cuidados mencionados, o processo de fermentação se estabiliza a  partir dos 21 a 27 dias. A estabilidade ocorre quando o ph fica ao redor de 4,2 e a concentração do ácido láctico em torno de 1% a 2% de concentração. Assim., quando a silagem atinge este ponto, podemos afirmar que está pronta para ser consumida. Normalmente apresenta cheiro característico e temperatura normal ( sem aquecimento ). Uma vez aberto o silo deve-se sempre tomar o cuidado de eliminar possíveis bolores ( fungos ), partes com cheiro semelhante ao álcool (fermentação butírica ) e partes escuras.Após estes cuidados, deve-se proceder o corte em toda camada de maneira uniforme, na quantidade necessária.Após a abertura do silo,independente da utilização da silagem,torna-se obrigatório o corte uniforme de uma camada de pelo menos 15 centímetros, devido a exposição com o ar.

Para Vacas de Leite recomenda-se fornecer a silagem após a ordenha, evitando assim que o gosto da silagem seja transmitido ao leite. Caso o fornecimento tenha que ser feito antes, é aconselhado esperar por um período de aproximadamente 3 horas para o início da ordenha.

A determinação correta do Consumo Diário é de fundamental importância. No caso de Vaca Leiteira o consumo é determinado pelo potencial produtivo de cada animal individualmente. No Gado de Corte Confinado, a determinação é feita com base no peso médio do lote e estimativa de ganho de peso diário. Poucos levam em consideração a Determinação do Consumo Diário de Silagem, porém ela implica no Rendimento, quando há falta no fornecimento, e no Custo, quando há sobra no cocho. As observações de Falta ou Sobra pelo tratador, farão com que em poucos dias se determine o consumo real, que no Gado de Corte Confinado, não se mantém constante durante o período confinado, devido as fases de Adaptação, Engorda Plena e Estabilização É recomendado que a cada novo fornecimento  de silagem sejam retiradas eventuais sobras.

Recentemente com a maior preocupação em termos de Qualidade da Silagem e Rendimento Dos Animais, tem-se procurado quantificar a qualidade desta silagem em termos numéricos e assim fornecer a diferentes silagens em qualidade, conforme os animais ou grupo de animais de diferentes faixas de potencial produtivo.

fonte – informe técnico pioneer

http://www.agrobyte.com.br/silagem.htm