Pecuária

SENAR-RS prepara técnicos para atuarem no Programa Leite Saudável

28/09/2016

Treinamento da primeira turma de técnicos ocorre entre os dias 26 de setembro e 7 de outubro

O Programa Leite Saudável realizará no RS o treinamento da primeira turma de técnicos entre os dias 26 de setembro e 7 de outubro. Realizado pelo SENAR-RS e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o projeto foi lançado ano passado em cinco estados e tem como objetivo aumentar a competitividade do setor lácteo e melhorar a qualidade do leite produzido no Brasil. Com duração de dois anos, o programa irá oferecer assistência técnica e capacitação aos produtores rurais previamente cadastrados.

O treinamento, que será dado a 15 técnicos no Polo Educacional do SENAR-RS em Cruz Alta, faz parte do processo de seleção para atuarem no projeto. Esta primeira turma de profissionais irá atender 840 propriedades em cerca de 86 municípios gaúchos de diferentes regiões.

O Programa fará a preparação de mais 40 técnicos divididos em outras 02 turmas no decorrer dos próximos meses. A ideia é atender ao todo 117 municípios e 1.140 propriedades cadastradas no Estado. O início do atendimento do projeto está previsto para ocorrer até o final deste ano.

A grade de capacitação segue a metodologia de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) elaborada pelo SENAR Nacional, que trabalha de forma sistêmica em cinco passos para melhorar a produtividade das propriedades rurais: diagnóstico produtivo individualizado; planejamento estratégico; adequação tecnológica;capacitação profissional complementar; e avaliação sistemática de resultados. Dentro dos sete eixos de ações definidos pelo Leite Saudável – assistência técnica e gerencial, melhoramento genético, política agrícola, sanidade animal, qualidade do leite, marco regulatório e ampliação de mercados – o serviço prestado pelo SENAR terá papel estratégico para o desenvolvimento da produção leiteira no RS.

Entre os conteúdos ministrados no treinamento, está a operação de um software específico do Programa Leite Saudável desenvolvido pelo SENAR, que orienta a gestão da atividade leiteira na propriedade. Com duração total de 72 horas, a capacitação ainda inclui pontos como Coordenação de sistemas de assistência técnica e gerencial, Cálculo e análise de custos de produção, Planejamento da atividade e Empreendedorismo aplicado. Os participantes irão receber apostilas com os conteúdos das aulas.

Programa Leite Saudável

Em sua primeira etapa, o programa vai atender 3.560 propriedades de cinco Estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Goiás. O convênio com o Mapa prevê visitas mensais de 4h/propriedade/mês e capacitações para os produtores (120h/propriedade/ano). Os critérios para seleção das propriedades que serão assistidas pela ATeG são: volume de produção (mínimo de 50 litros/dia e máximo desejável de 200 litros/dia), permanência do produtor por dois anos (assinatura de um termo de compromisso com oMapa), comprovação do potencial para implementar as melhorias propostas pelo Programa e estar inserida nas rotas de comercialização.

Fonte: Agrolink