Custo de Produção

SEMINÁRIO MOSTRA VIABILIDADE DA APICULTURA NO NORTE DE MINAS

Gestão e aumento da produtividade dos apiários serão os temas do 8º Seminário de Apicultura do Norte de Minas, que está sendo realizado em Montes Claros, nesta quinta-feira (20). O objetivo do encontro é debater alternativas para promover o aumento da rentabilidade do negócio, gerando emprego e renda aos apicultores.

O evento tem a participação da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG).

O coordenador Técnico de Projetos da Emater-MG em Montes Claros, Fernando Mendes, informa que estão programadas palestras sobre Associativismo, Manejo de Colmeias e Gestão do Apiário, Custo de produção, Comercialização e Boas Práticas Apícolas, com foco na produção.
“A atividade da apicultura na Região Norte de Minas vem se destacando como uma atividade que está se desenvolvendo acentuadamente nos últimos anos, como uma alternativa de renda e também de alimentação das famílias rurais”, ressalta Fernando Mendes.

O coordenador da Emater-MG cita alguns municípios que se destacam no segmento de produção de mel: Bocaiúva, Buritizeiro, Januária, São Francisco, Mato Verde, Janaúba, Nova Porteirinha, Porteirinha, Taiobeiras, Guaraciama, Engenheiro Navarro, Mirabela, Pedras de Maria da Cruz e Ibiaí. “Mas vários outros também apresentam produtores na atividade”, completa.De acordo com levantamento da Emater-MG, há cerca de 1.200 apicultores no Norte de Minas, com aproximadamente 25 mil colmeias e produção estimada em 500 toneladas de mel por ano.

Os participantes do 8º Seminário de Apicultura do Norte de Minas poderão conhecer diversas técnicas de manejo de colméias para obter aumento na produtividade e também ter acesso ao um diagnóstico da apicultura na região, com as perspectivas e desafios da atividade.

A Emater-MG, através de seus técnicos, vem incentivando e treinando os apicultores com o objetivo de melhorar a produtividade das colmeias, bem como melhorar e aprimorar as técnicas de manejo , visando uma produção de qualidade. A apicultura é considerada uma das grandes opções para a agricultura familiar por proporcionar geração de emprego e o aumento da renda, aproveitando a potencialidade natural do meio ambiente e sua capacidade produtiva.

Além de assistência técnica e de gestão da Emater-MG, as associações de apicultores da região recebem apoio de diversos parceiros como a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Gorutuba (Codevasf), Banco do Nordeste, prefeituras, sindicatos e outras entidades públicas e privadas. Essas instituições atuam conjuntamente na capacitação dos produtores, no acesso a recursos para investimentos e também na divulgação do mel e derivados em feiras e outros eventos.

Os investimentos na profissionalização, com uso de tecnologias mais avançadas, vem resultando no aumento da produção de mel no Norte de Minas, em torno de 60% desde 2005, segundo dados da Codevasf. O presidente da Associação de Apicultores de Bocaiúva (Apiboc), Antonio Almeida, afirma que uma das maiores dificuldades enfrentadas pelos produtores é do custo elevado da certificação. “Atualmente temos uma produção de 120 toneladas, mas poderia ser mais. Precisamos de mais apoio para investir na certificação do nosso produto.”

 

Fonte: https://www2.cead.ufv.br/espacoProdutor/scripts/verNoticia.php?codigo=1043&acao=exibir