Milho

Safra do milho tem queda em Goiás; outras culturas crescem

22/09/2017

A produção de milho no Estado, em 2016, registrou uma queda acentuada em relação a 2015. No total, 5,8 milhões de toneladas foram colhidas, enquanto no ano anterior, o valor foi de 9,5 milhões de toneladas. As informações são da pesquisa anual divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE).

A queda na produção do milho foi uma consequência do período de seca prolongada no cerrado. Os produtores passaram a dar preferência para o cultivo do milho 2° safra, ou safrinha, que é cultivado no período de estiagem.

Em Goiás, os municípios que mais produziram milho no ano de 2016 foram Jataí, Rio Verde e Cristalina, que juntos somam mais de sete milhões de toneladas. A pesquisa registra que o grão é plantado em 26 cidades goianas.

Outro produto que também sofreu uma queda de 2015 para 2016 foi o sorgo. A variação registrada foi negativa de 61,4%. O município que mais produz o grão é Chapadão do Céu, totalizando número de 346.296 toneladas. Em seguida, as cidades de Rio Verde, Paraúna e Cristalina seguem somando 122.400 toneladas.

Apesar da seca intensa, a soja foi na contramão do milho e do sorgo e apresentou crescimento recorde. O produto registrou 10,2 milhões de toneladas, um crescimento de 19%. O Estado possui três municípios entre os 15 maiores produtores nacionais, Rio Verde (6°), Jataí (10°) e Cristalina (15°).

Assim como a soja, a cana-de-açúcar continua em alta. Desde 2015, Goiás é o segundo maior produtor nacional da cana. Em 2016 a colheita do produto registrou 71 milhões de toneladas, número 0,92% maior que o ano anterior. Os principais municípios produtores são Quirinópolis, Itumbiara, Goiatuba, Rio Verde e Jataí.

As lavouras permanentes apresentaram números estáveis. A produção de banana permanece na 9° posição entre todo país, a de laranja é a 8° e a de borracha é a 5°. Outras culturas que se destacam são a de feijão, em 3° lugar nacional, a de mandioca e a de tomate, que foi a maior em todo Brasil no ano de 2016.

A pesquisa mostra ainda, que Goiás representa 7,6% de toda a produção agrícola nacional. O valor total da colheita no Estado foi de 23,9 bilhões de reais e ocupa a 6° posição no ranking brasileiro.

Fonte: Emaisgoias