Safra deste ano deve superar a de 2013 com mais de 190 mi de toneladas

11/02/2014

A primeira estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas (caroço de algodão, amendoim, arroz, feijão, mamona, milho, soja, aveia, centeio, cevada, girassol, sorgo, trigo e triticale) prevê alta de 3% em relação ao ano passado. Com isso, a produção deve chegar a 193,9 milhões de toneladas neste ano.

Segundo o IBGE, no entanto, o levantamento para essa previsão foi realizado até a segunda quinzena de janeiro e, com isso, não leva em consideração os efeitos negativos do calor e do baixo volume de chuvas que afetam, principalmente, as regiões Sul e Sudeste do País.

A estimativa da área a ser colhida em 2014, de 55 milhões de hectares, apresentou acréscimo de 4,2% frente à área colhida em 2013 (52,8 milhões de hectares). O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que somados representaram 92,5% da estimativa da produção e responderam por 85,5% da área a ser colhida.

Em relação ao ano anterior houve acréscimos na área de 1% para o arroz, 6,4% para a soja e decréscimo de 1,2% na área a ser colhida com o milho. No que se refere à produção, os acréscimos foram de 6,3% para o arroz e de 11,7% para a soja. Para o milho houve diminuição de 6,0% quando comparado a 2013.

Regiões

Entre as grandes regiões, o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas apresenta a seguinte distribuição: Centro-Oeste, 79,1 milhões de toneladas; Sul, 73,1 milhões de toneladas; Sudeste, 19,8 milhões de toneladas; Nordeste, 16,7 milhões de toneladas e Norte, 5,2 milhões de toneladas.

Comparativamente à safra passada, foram constatados incrementos de 0,8% na região Centro-Oeste, 39,5% na Nordeste e 5,7% na Norte. As regiões Sul e Sudeste, praticamente mantiveram a produção do ano anterior.

Nessa avaliação para 2014, o Mato Grosso liderou como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 23,5%, seguido pelo Paraná (18,4%) e Rio Grande do Sul (15,9%), que somados representaram 57,8% do total nacional previsto.

Fonte: R7 Notícias