Soja

Rural Show 2016: Alternativa para secagem e armazenagem de grãos promove economia e qualidade

07/07/2016

Parte das temáticas apresentadas pela Emater/RS-Ascar durante a 8ª edição do Rural Show, evento que acontece em Nova Petrópolis entre esta quinta-feira (07/07) e o domingo (10/07), no Centro de Eventos do município, a secagem e armazenagem de grãos ganha destaque através da apresentação de um silo secador demonstrativo, que juntamente com um protótipo de silo e um determinador de umidade, chama a atenção dos visitantes que passam pelo local.

O assistente técnico regional da Emater/RS-Ascar, João Villa, explica aos produtores rurais e demais interessados o modo de construção do silo, que é feito em alvenaria, assim como evidencia as vantagens de possuir um sistema de secagem e armazenagem na propriedade. “A secagem do grão é feita através do ar natural, que é “jogado” para dentro da estrutura por um ventilador. O agricultor colhe o grão com cerca de 22% de umidade e traz direto para o silo, que vai reduzir esse percentual para em torno de 13%, que é um nível adequado para a armazenagem. Fazendo isso na propriedade é possível diminuir os custos de produção, pois se evita os gastos com frete e do próprio serviço de secagem e armazenagem, o que aumenta a renda da família e, consequentemente, sua qualidade de vida”, enfatiza o extensionista.

Além do benefício econômico, a diferença entre os grãos secados em um sistema a fogo e no demonstrado pela Emater/RS-Ascar na feira, está no ganho em qualidade do produto que a secagem a ar proporciona. “Comparando os grãos provenientes dos dois modos de diminuição da umidade para o armazenamento, vamos notar que os secados a fogo possuem uma coloração diferente, mais escura, e carregam um cheiro característico da defumação. A fumaça a que esses grãos são expostos carrega alguns gases tóxicos e o alimento perde qualidade nutricional, problemas que não se verifica quando são secados pelo ar natural”, comenta Villa.

Um protótipo de silo, acrescido de um túnel de calor, e um determinador de umidade que pode ser feito pelos próprios produtores também fazem parte da parcela temática. Com britas pintadas de preto em seu interior, para reter o calor do sol e aquecer o ar antes de o ventilador empurrá-lo para o interior do silo, o túnel possibilita um aumento de um a dois graus na temperatura, acelerando o processo de secagem. Já o determinador para verificação do percentual de umidade nos grãos pode ser feito com um pequeno investimento, utilizando o sistema de fácil construção e utilização sugerido pela Instituição. De acordo com João, os determinadores de umidade disponíveis do mercado custam por volta de R$ 3 mil.

Para mais informações a respeito do silo secador e do determinador de umidade, os interessados devem procurar o escritório da Emater/RS-Ascar de seu município.

Fonte: Emater – RS