Pecuária

RS: congresso Internacional do Leite 2015 é aberto em Porto Alegre

29/07/2015

Aconteceu na manhã desta quarta-feira (29/07), no Centro de Convenções da FIERGS, em Porto Alegre, a abertura oficial do 13º Congresso Internacional do Leite, evento cuja programação teve início ontem, com reuniões técnicas e um seminário, e prossegue até esta quinta-feira. Participaram do ato, autoridades como o vice-governador do Estado, José Paulo Cairoli, o secretário do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Caio Rocha, o secretário estadual da Agricultura e Pecuária, Ernani Polo, o secretário estadual adjunto do Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, Iberê de Mesquita Orsi, o presidente da Emater/RS, Clair Tomé Kuhn, além de representantes dos legislativos federal e estadual e das entidades que promovem o evento.

“Os desafios por que passam o País e o Estado do Rio Grande do Sul exigem a busca pelo novo, o diferencial, e o Congresso Internacional do Leite irá somar. Aqui serão reunidas experiências que tornarão possível a construção de uma agenda de programas mais abrangentes para fortalecer toda a cadeia leiteira. Que possamos avançar conscientes de que o setor agropecuário tem dado apoio decisivo nos momentos de crise”, salientou o vice-governador, José Paulo Cairoli.

O secretário do Mapa, Caio Rocha, destacou a relevância do Congresso para o debate das políticas que beneficiam os produtores de leite. “Vamos levar as informações que surgirão das discussões realizadas aqui para o Ministério, com a intenção de aperfeiçoar as iniciativas do governo federal no apoio aos produtores”.

O presidente da Emater/RS, Clair Tomé Kuhn, participou da entrega do Troféu Município Amigo do Leite e recebeu de representante da Embrapa uma muda da BRS Kurumi, cultivar que se destaca por apresentar alto potencial de produção de forragem, com excelentes características nutricionais, o que possibilita ao produtor intensificar a produção animal com menor uso de concentrado. “Nossos extensionistas levam o conhecimento e tecnologias que visam aumentar a qualidade e a produtividade do leite, assim como a redução do custo de produção, um trabalho social que contribui para o aumento da renda das famílias e sua permanência no campo com qualidade de vida. O Congresso contribui muito com a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters), trazendo e divulgando novas tecnologias e organizando toda a cadeia leiteira”, disse o presidente.

“As entidades do setor, poder público e produtores devem buscar sempre aumentar a qualidade do leite, a produtividade e agregar renda às famílias produtoras. Neste sentido, o congresso será um divisor de águas, com a abordagem de temas diversificados, os participantes sairão daqui com novos horizontes. O evento nos dará o impulso para o grande salto que podemos dar”, ressaltou o presidente do Instituto Gaúcho do Leite, Gilberto Piccinini.

O diretor-executivo de Transferência de Tecnologia da Embrapa, Waldyr Stumpf Júnior, destacou o papel da Extensão Rural, que está sempre presente nas propriedades rurais, do momento da ordenha aos demais processos de produção de alimentos, que permitiram ao Brasil deixar de ser um importador de alimentos nos últimos 40 anos. “O objetivo do congresso é proporcionar um espaço para que empresas, instituições, poder público e os próprios produtores possam trocar informações que contribuam para a formulação das políticas públicas capazes de proporcionar a continuidade do crescimento da cadeia leiteira com sustentabilidade econômica e ambiental”.

Fonte: Emater – RS