Trigo

RS: Chuvas pesadas comprometem avanço do plantio de trigo

12/06/2017

O período de alta umidade do ar e de um grande volume de chuva manteve o solo encharcado,  comprometendo assim, ainda mais, o avanço do plantio de trigo no Rio Grande do Sul. Embora o tempo tenha firmado no último final de semana, muitos produtores começam a cogitar a diminuição da área plantada em relação às estimativas iniciais.

De acordo com a Emater/RS, uma avaliação realizada nos últimos dias dá conta que apenas 57.200 ha puderam ser semeados, o que representa cerca de 8% do total projetado para esta safra (727,2 mil ha). Na safra passada, quando os triticultores enfrentavam, nesta mesma época, condições semelhantes, o percentual de área semeada era de 24%, sendo que a média dos últimos anos tem girado entre 33% e 35%.

Já nas áreas semeadas a germinação tem encontrado dificuldade pela pouca luz, além da excessiva umidade que predispõe as plântulas a doenças fúngicas. Se ainda fosse possível o uso de fungicidas para o controle inicial das doenças, o custo da lavoura poderia comprometer o resultado líquido esperado para a atividade.

Por ora o período preferencial continua em aberto em todas as regiões. Todavia, este começa a se encurtar. Caso persistam as condições desfavoráveis registradas até agora, os produtores poderão ter problemas nas atividades futuras, inclusive no plantio da próxima safra de verão.

É importante ressaltar que em boa parte das principais regiões produtoras o período preferencial para a semeadura se concentra, principalmente, no mês de maio ou no máximo até a primeira quinzena de julho.

Fonte: Agrolink