Curiosidades

RJ: Mercado de orgânicos ganha novos incentivos na Região Serrana

11/11/2016

Evento em Petrópolis aproxima empresários e produtores rurais para ampliar oportunidades de negócios

Com o objetivo de fortalecer a cadeia de orgânicos na Região Serrana, aproximando produtores e empresários ligados ao setor, o Sebrae/RJ realizou nesta terça e quarta-feira (8 e 9/11) o evento Do campo à mesa: gastronomia e orgânicos no Centro de Convenções Granja Brasil, em Itaipava, distrito de Petrópolis. O Sebrae/RJ é um dos parceiros da Rede de Pesquisa, Inovação, Tecnologia e Serviços Sustentáveis – Rede de Agroecologia –, articulada pelo Rio Rural, programa da secretaria estadual de Agricultura.

As atividades oferecidas incluíram palestras, oficinas e até um talk show sobre oportunidades no mercado de orgânicos, a partir das tendências da gastronomia sustentável, especialmente a redução do desperdício de alimentos, bem como experiências na produção e consumo de orgânicos.

Para o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, o evento vem ao encontro das práticas agroecológicas incentivadas pelo Rio Rural junto aos agricultores familiares fluminenses.

– A renda do produtor depende da preservação dos recursos naturais necessários para o sucesso de sua lavoura e também do crescimento mercado consumidor. Os alimentos orgânicos sintetizam essas duas características e, por isso, podem alavancar o desenvolvimento rural sustentável – salienta o secretário.

O encontro fomenta os negócios no setor de alimentos orgânicos, que tem crescido cada vez mais no Brasil. Segundo dados do Programa Organics Brasil, o mercado brasileiro movimenta cerca de R$ 2,5 bilhões anualmente, considerando também as exportações do setor. E a perspectiva é que o segmento contabilize, ao final de 2016, um aumento de mais de 30% na comercialização. Essa projeção demonstra o potencial do cultivo de orgânicos no país, uma oportunidade para que os agricultores possam impulsionar novos negócios e, ao mesmo tempo, proteger o meio ambiente.

Aproximação aquece mercado local de orgânicos

A escolha de Petrópolis para a realização do evento não se deu por acaso, já que a cidade é uma das referências na produção orgânica no país. Produtores e agroindústrias de toda a Região Serrana puderam apresentar seus produtos durante o evento, em uma pequena feira montada no local. A troca de experiências e a aproximação com os empresários foi bem recebida por produtores orgânicos beneficiários do Rio Rural na microbacia do Brejal.

– A maioria dos nossos produtos é vendido nas feiras de orgânicos do Rio de Janeiro ou em cestas que entregamos diretamente para consumidores da Zona Sul da capital. Esse evento está nos colocando em contato direto com donos de restaurantes, hotéis e pousadas aqui da Serra. Para nós é uma nova oportunidade para realizar negócios – comentou o jovem produtor João Carlos Gomes.

A empresária Vânia Baddini, dona de um restaurante em Teresópolis, quer agregar o uso de orgânicos ao seu cardápio como diferencial para atrair novos clientes, mas ainda encontra dificuldade para obter certos produtos.

– Temos a feira de orgânicos na cidade, mas a verdade é que a maioria dos produtos vai para o Rio de Janeiro. Este evento aqui serviu para nos colocar em contato direto com os produtores e a partir de agora vai facilitar nossas compras – comentou.

Já a coordenadora do escritório regional do Sebrae/RJ em Petrópolis, Cláudia Pacheco, destaca que a busca por inovações e por um mercado consumidor dinâmico exige diálogo entre os profissionais de gastronomia e os produtores orgânicos.

– O Sebrae percebeu que há o interesse dos dois segmentos de se aproximar. E o nosso papel é promover essa integração para gerar negócios e fortalecer os dois setores na Região Serrana – disse.

Programas estaduais incentivam a produção orgânica

O Rio Rural incentiva práticas produtivas agroecológicas que conciliam a preservação dos recursos naturais e a garantia de renda do produtor familiar. Além disso, o Programa articula a Rede de Agroecologia, que também tem estimulado a produção orgânica no estado. Nos últimos três anos, a Rede identificou e capacitou cerca de mil produtores que queriam substituir a produção convencional – com uso de agrotóxicos e fertilizantes químicos – pela cultura orgânica, que utiliza processos naturais de nutrição vegetal.

De forma complementar, a secretaria estadual de Agricultura criou o programa Cultivar Orgânico para atender quem já atua na área. A iniciativa prevê financiamento para lavouras, além de assistência técnica específica para a produção orgânica, bem como apoio para o acesso aos circuitos de comercialização.

 

Fonte: Secretaria de Estado de Agricultura do Rio de Janeiro