Curiosidades

RJ: Laboratório móvel da Embrapa vai beneficiar produtores da Região Serrana

16/11/2016

Resultado de uma parceria entre instituições agrícolas e de pesquisas do Rio de Janeiro, Fertmóvel fará análises de solo no campo

O Fertmóvel, um laboratório completo montado dentro de uma van e voltado a análises de fertilidade do solo, foi inaugurado oficialmente na última semana, no Instituto Bélgica (Ibelga), escola técnica agrícola de Nova Friburgo. Desenvolvido pela Embrapa Solos, o objetivo do veículo é incentivar as análises de solos e facilitar o acesso dos produtores rurais a esse tipo de serviço, fundamental para a preservação do meio ambiente e a melhoria da produtividade na agricultura.

– Até agora, o Rio de Janeiro contava apenas com dois laboratórios de solo, ambos em Campos dos Goytacazes, no Norte do estado. Por isso, muitos agricultores precisavam recorrer a laboratórios em Minas Gerais e no Espírito Santo para fazer as análises. Vamos verificar a demanda e, caso haja a resposta positiva que esperamos, pretendemos colocar em operação mais um Fertmóvel, desta vez na Região Noroeste – explicou a chefe de Transferência de Tecnologia da Embrapa Solos, Denise Werneck.

Ela fez questão de ressaltar que a necessidade de implantação do Fertmóvel na região foi observada a partir de várias visitas a produtores da Serra, realizadas pela Embrapa com apoio dos técnicos da Emater-Rio e do Rio Rural, programa da secretaria estadual e Agricultura.

– Observamos que os produtores reclamavam frequentemente da diminuição da fertilidade do terreno em algumas áreas, além de relatar dificuldades para realizar a análise do solo – completou.

A inauguração no Ibelga contou com a presença de representantes de todos os envolvidos do projeto: Secretaria estadual de Agricultura e Pecuária, Emater-Rio, Pesagro-Rio, Ibelga, Prefeitura de Nova Friburgo, Secretaria estadual de Educação e a empresa Syngenta. O presidente da Pesagro-Rio, Rafael Miranda, na ocasião representando o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, fez questão de ressaltar a importância das parcerias para o desenvolvimento do setor produtivo rural fluminense.

– O Fertmóvel é resultado do trabalho conjunto de importantes instituições do estado que, juntas, impulsionam o desenvolvimento agrícola sustentável. Tenho certeza que este laboratório trará muitos benefícios aos produtores – disse.

Nesse primeiro momento, o Fertmóvel ficará baseado no próprio Ibelga e fará análises de áreas de toda a Região Serrana. Um professor e três ex-alunas da instituição de ensino foram capacitados para as avaliações. Segundo Denise Werneck, a assistência técnica para correções de práticas de manejo do solo, como calagem e adubação, será feita pelos extensionistas e agrônomos da Emater-Rio e da Secretaria municipal de Agricultura de Nova Friburgo.

A análise do solo é importante para todos os produtores. Além de ser pré-requisito para financiamentos bancários, interfere diretamente na produtividade das lavouras, evitando desperdícios de insumos e baixando os custos de produção. O pesquisador da Embrapa José Ronaldo de Macedo, ressaltou que o Fertmóvel terá também a função de dar apoio à capacitação dos alunos em sua formação como técnicos agropecuários.

– Os estudantes do Ibelga poderão conhecer de perto o processo de análise de solos, o que é um diferencial em sua formação – comentou.

Para o produtor e presidente do Sindicato dos Produtores Familiares de Nova Friburgo e presidente da Associação de Produtores de Santa Cruz e Centenário, Devanir Gravino, o laboratório móvel vai ajudar a rotina dos agricultores.

– Nosso problema aqui para este tipo de teste era tão grande que há cerca de três anos montamos dentro do sindicato um laboratório mais simples, apesar das nossas dificuldades. Mas este laboratório aqui da Embrapa, moderno e com todos os equipamentos, nos dará resultados bem mais precisos e com as orientações dos técnicos – comemorou.
O estado do Rio de Janeiro tem quase 60% dos municípios com economia baseada na agropecuária, com mais de 58 mil produtores rurais. A Região Serrana é responsável por 40% da produção de olerícolas no estado, principalmente as culturas de tomate, couve-flor e pimentão, além de ser também um polo produtor de flores e frutas.

Como vai funcionar o serviço:

– O serviço do Fertmóvel vai funcionar com agendamento pelo município.
– Técnicos da Emater-Rio vão promover campanha de coleta de solos junto aos produtores.
– Após a coleta de solos, o produtor deverá levar a amostra do solo ao Ibelga, que fica na rua 3 Picos, s/n, em Nova Friburgo. Telefone: (22) 2521-9487.
– As amostras serão então direcionadas para a equipe do Fertmóvel que fará as análises necessárias e, posteriormente, disponibilizará os resultados para os técnicos e agricultores.

Fonte: Secretaria de Estado de Agricultura do Rio de Janeiro