Pesca

Resultados de projeto com pirarucu serão mostrados em seminário

09/11/2016

A Embrapa Pesca e Aquicultura vai participar em Brasília, nos dias 9 e 10 de novembro, do Seminário Nacional do Pirarucu da Amazônia. Três pesquisadores farão palestras técnicas apresentando resultados do projeto “Pirarucu da Amazônia – Ações de Pesquisa e Transferência de Tecnologias”.

O projeto está sendo desenvolvido em parceria pela Embrapa, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e pelo setor produtivo e teve ações nos sete estados da região Norte do país.

A pesquisadora Adriana Ferreira Lima, uma das líderes do projeto, vai abordar o tema “reprodução e genética do pirarucu: busca para tornar mais eficiente a criação do pirarucu”. Já Luiz Eduardo Lima de Freitas, também pesquisador da Embrapa, vai falar sobre “nutrição do pirarucu: resultados e perspectivas na alimentação da espécie”. E a terceira palestra da Embrapa é “sanidade do pirarucu: descobertas, inovações e perspectivas – Projeto Estruturante Pirarucu da Amazônia”, com a pesquisadora Patricia Oliveira Maciel.

Adriana fala sobre resultados do projeto em diferentes áreas que serão mostrados no evento. “Na área de reprodução, temos a indicação de formação de casais, a avaliação e indicação de diversas ferramentas para sexagem da espécie (inclusive de indivíduos jovens) e a validação de informações comportamentais da espécie”, afirma. Já em genética, “o principal avanço foi a verificação que os planteis de reprodutores na Região Norte ainda conservam uma boa diversidade genética e o desenvolvimento de uma matriz de cruzamento de reprodutores baseada em análises genéticas, que é uma ferramenta que permitirá uma melhor gestão do plantel de reprodutores”.

Com relação à engorda, continua, “destacamos a avaliação do consumo de plâncton pelo pirarucu no período da recria e o efeito da adubação no desempenho da espécie. Além disso, o efeito da classificação dos animais por tamanho e da temperatura média na água no desempenho dos animais. E finalizamos com a verificação do uso da concussão cerebral para insensibilização pré-abate da espécie como uma ferramenta mais eficiente, seja para o bem-estar animal ou para qualidade da carne, do que a termonarcose (insensibilização em gelo)”.

Deverão ser abordados também resultados nas áreas de nutrição, sanidade e transferência de tecnologia. O seminário terá três painéis temáticos, aula show e rodada de negócios. Maurício Lopes, presidente da Embrapa, fará a palestra “Os desafios da aquicultura frente às novas oportunidades para o agronegócio”. Confira a programação completa do evento aqui. O site do seminário é o seminariopirarucu.com.br.

Release publicado (com foto) em https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/17901409/resultados-de-projeto-com-pirarucu-serao-mostrados-em-seminario

Fonte: Agrolink