biblioteca

Reflorestamento pode ser transformado em oportunidade para o produtor, diz ministra

19/08/2015

A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) afirmou nesta quarta-feira (19.08) que o reflorestamento previsto pelo Código Florestal Brasileiro pode ser transformado em oportunidade para o produtor rural. Ela discursou durante a Conferência Florestas, Clima e Biodiversidade – Lições aprendidas e perspectivas da Cooperação Brasil – Alemanha, promovida pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Itamaraty.

De acordo com Kátia Abreu, os produtores rurais estão se adaptando às determinações do Código Florestal Brasileiro, aprovado em 2012, e conseguirão cumprir a meta de reflorestar 12 milhões de hectares.

“Tenho questionado os produtores rurais: o reflorestamento é um castigo ou uma oportunidade? Quero garantir que esse reflorestamento deve e será transformado em oportunidade. Vamos criar uma nova silvicultura tropical, e o Brasil pode ser um dos maiores do mundo nesta área”, disse ela, durante a abertura da conferência.
Para a ministra, é necessário ampliar o financiamento para plantação de florestas por meio do Plano de Agricultura de Baixo Carbono (Plano ABC), que prevê, além de reflorestamento, reforma de pastagens e outras ações. O Plano Agrícola e Pecuário 2015-2016 prevê R$ 3 bilhões para o ABC.

“Temos que implementar cada vez mais financiamento para as florestas, porque tem sido um sucesso o financiamento do ABC”, acrescentou.

Além de criar uma das maiores silviculturas do mundo, o Brasil ainda tem potencial, de acordo com a ministra, de construir um modal de logística de baixa emissão de carbono, com hidrovias e ferrovias.

Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento