Milho

Quebra de 22,4% no milho 2ª safra derruba produção de Mato Grosso em 7 mi toneladas

10/08/2016

A safra 2015/2016 tende a ter uma quebra de 7 milhões de toneladas em relação ao ciclo passado. O milho 2ª safra é o principal contribuidor para o resultado, com 4,5 milhões de toneladas a menos. Apesar da produção ser menor, o Estado segue líder em produção de grãos.

As novas projeções apontam para 44,1 milhões de toneladas de grãos para Mato Grosso, 14,6% a menos que as 51,7 milhões de toneladas colhidas na safra 2014/2015. Os números são da Companhia Nacional do Abastecimento (Conab). Em termos de produtividade constata-se 16,9% de recuo.

O clima é o principal fator para a retração na produção nesta safra 2015/2016 e especialistas alertam ser necessário planejamento para o próximo ciclo, uma vez que as chuvas devem atrasar.

Para o milho, a Conab, aponta 15,7 milhões de toneladas, 22,4% a menos que as 20,3 milhões de toneladas colhidas no ciclo 2014/2015. Os números devem sofrer alterações, mesmo 90,4% da área ter sido colhida já, conforme o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

O algodão em caroço, a princípio, apresenta decréscimo de 1,4% na produção e as perspectivas diante o seu beneficiamento é que se obtenha 908,6 mil toneladas de algodão em pluma e 1,3 milhão de caroço de algodão.

Em arroz são estimadas 438,6 mil toneladas, quebra de 28,4% ante o ciclo passado. Já em feijão 52,8% de queda, registrando 251,7 mil toneladas apenas.

A soja está consolidada em 26 milhões de toneladas, 7,1% a menos que as 28 milhões da safra passada.

Fonte: Olhar Direto