Soja

Qualidade das sementes de soja resfriadas artificialmente

O teor de umidade e a temperatura das sementes durante seu armazenamento são fatores decisivos para a manutenção do vigor e do poder germinativo. As empresas beneficiadoras recebem sementes do campo com alta porcentagem de germinação e vigor, mas que se perdem devido à alta umidade e temperatura, que possibilitam a infecção por fungos, principalmente, no período que antecede a secagem e durante a armazenagem. O resfriamento artificial de sementes a granel desponta como uma alternativa interessante, técnica e economicamente. Assim, esta pesquisa teve como objetivo estudar, o comportamento da temperatura das sementes de soja resfriadas artificialmente, armazenadas em sacos de polipropileno e emblocadas em um armazém convencional. As sementes de soja permaneceram armazenadas por um período de 140 dias, sendo monitoradas as temperaturas em diferentes profundidades dentro dos blocos. Os resultados de laboratório indicaram que as sementes resfriadas tiveram maior germinação em relação às não resfriadas. Para as condições em que foi realizada esta pesquisa, conclui-se que as sementes de soja resfriadas artificialmente mantiveram estabilidade térmica durante o período de armazenagem, principalmente, em maiores profundidades. As sementes resfriadas artificialmente mantiveram o poder germinativo dentro do padrão comercial, devido aos menores valores de temperatura durante o período de armazenamento, enquanto as sementes no bloco testemunha tiveram sua germinação abaixo do padrão.

Fonte: http://www.agrolink.com.br/culturas/soja/artigo/qualidade-das-sementes-de-soja-resfriadas-artificialmente_128572.html