Qual seria a dica para o pecuarista sobre bem-estar animal?

Dar mais atenção para o rebanho e para equipe que trabalha em sua propriedade. É preciso preparar e orientar a equipe para ser menos agressiva. Infelizmente no rebanho de corte a agressividade ainda é uma rotina. Reduzir a agressividade é um passo importante e prestar muita atenção em cada indivíduo. Não posso ver um animal magro ou com um comportamento diferente e fingir que não vi. Além de estar sofrendo e enfrentando algum problema, esse animal também está onerando a fazenda. A morte ou o tratamento tem um custo. A falta de desempenho também entra nesta lista de custos. O produtor precisa enxergar que isso não é só uma questão de compaixão com o bicho, mas uma questão econômica. A unidade de produção do pecua rista é o boi. Já para o criador é o bezerro desmamado. Se eu não cuido de cada individuo estou jogando o meu produto no lixo. Estou jogando o lucro pelo ralo.

 

Fonte: Agrodebate (entrevistador) – (entrevistado) Mateus Paranhos