Tire suas Duvidas

Quais os diferentes tipos de desmamas de bezerros?

As diferentes formas de desmamas vão de acordo com a finalidade do produtor, variando as intencionalidades, e podem ocorrer em diferentes momentos da vida do bezerro.

Classificam-se as desmamas em três tipos principais:

Desmama precoce – Realizada entre 90-120 dias, esta prática é recomendada para períodos de escassez de forragem e tem como intencionalidade reduzir o estresse da amamentação (e suas necessidades nutricionais) das fêmeas, em especial de novilhas. Assim, as vacas que passaram por gestações podem recuperar seu porte e manifestarem o cio. Esta prática deve ocorrer no período de monta, possibilitando a reconcepção imediata das fêmeas.

A fim de evitar problemas com os bezerros que mesmo após o terceiro mês de vida, já pastando e ruminando, podem sofre com a desmama correndo o risco até de óbitos, são recomendados que a desmama seja apenas em animais com peso superior a 90 Kg; em época adequada para cada região, sendo necessário consultar um especialista; possuir pastos com alto valor nutritivo; utilizar suplementação com ração concentrada até 5-6 meses de idade; e o uso de creep-feeding* na fase pré-desmama.

Desmama temporária ou interrompida – para a melhoria da fertilidade de rebanhos de corte, utiliza-se a remoção temporária do bezerro, que se baseia em separar a cria da vaca, por um período de 48 a 72 horas, a partir de 40 dias pós-parto.

Dependendo da condição corpórea da vaca, esta prática pode provocar o aparecimento do cio, podendo aumentar a taxa de concepção das genitoras em até 30%.

Desmama Tradicional – Esta prática vai depender da condição corporal da vaca e da disponibilidade de boas forragens e suplementação alimentar. É comum em gado de corte, sendo realizada entre 6-8 meses, podendo ser antecipada ou adiada, aconselhando o uso de suplementos ao bezerro.

A desmama deverá ocorrer no início do período seco, e o início da lactação em épocas de forragens de qualidade elevada, pois é o período que exige maior valor nutricional. Assim, com a estação de monta entre Outubro/Novembro a Janeiro, a desmama deve acontecer entre Janeiro/Fevereiro a Abril/Maio do ano seguinte, quando em geral inicia o período de seca.

Como meta, devemos estabelecer um peso ajustado ao desmame, que no tempo aproximado de 200 dias, deve equivaler a 45% do peso adulto da vaca em reprodução para fêmeas e 50% para machos. Para isso, os animais devem ser pesados após jejum de 12 a 24 horas pós o desmame.

Outro ponto interessante é a permanência junto aos bezerros desmamados, algumas vacas chamadas “madrinhas”, como forma de diminuir o estresse.

Independente da forma da desmama, esta provoca estresses nos bezerros e genitoras, devendo ser acompanhada de perto por profissionais especializados, privando o produtor de perda de rentabilidade e produção.

 

Fonte: Criar e Plantar

Adaptação: Revista Agropecuária