Soja

Publicado resultado das análises de resíduos de agrotóxicos em vegetais

14/05/15

A maioria das amostras colhidas no ano safra 2013/2014 apresentou índices de conformidade de acordo com o que é estabelecido pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Isso é o que comprovam os resultados do controle de resíduos e contaminantes em produtos de origem vegetal analisados pelos fiscais federais agropecuários.

Todas as amostras das culturas de alho, amendoim, banana, batata, café, cebola, feijão, soja e trigo apresentaram níveis de resíduos de agrotóxicos dentro dos Limites Máximos de Resíduos (LMRs) estabelecidos pela legislação nacional, com um índice de conformidade de 100%.

As culturas de abacaxi, arroz, kiwi, maçã, mamão, manga, milho, tomate e uva não conseguiram alcançar o mesmo índice das primeiras culturas, atingindo um percentual de conformidade que varia entre 70 e 96,97%. O amendoim, amêndoa de cacau, castanha-do-brasil, feijão, milho e pimenta do reino tiveram o índice de conformidade de 83,33% a 97,06%.

Os resultados foram publicados nessa terça-feira (12), no Diário Oficial da União (DOU).

Ferramenta

O Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes em Produtos de Origem Vegetal (PNCRC/Vegetal) é uma ferramenta oficial do Mapa que visa a prover garantias quanto à inocuidade dos alimentos de origem vegetal produzidos em território brasileiro e exportados, tendo como meta monitorar e fiscalizar resíduos de agrotóxicos, contaminantes inorgânicos, biológicos e suas toxinas.

Para reduzir a ocorrência dessas não conformidades, o Ministério está intensificando as ações de regularização dos registros de agrotóxicos para Culturas com Suporte Fitossanitário Insuficiente (CFSI), conhecidas popularmente como minor crops, conforme estabelecido na Instrução Normativa Conjunta (INC 01/2014).

Além disso, “as ações de fiscalização do uso de agrotóxicos estão sendo incentivadas junto às instâncias intermediárias do Sistema Único de Sanidade Agropecuária (Suasa). Também estamos estimulando a adoção da Produção Integrada Agropecuária (PI Brasil) como estratégia de implementar Boas Práticas Agrícolas (BPAs) e contribuir para uma agricultura sustentável”, diz Leandro Feijó, chefe da Coordenação de Controle de Resíduos e Contaminantes do Mapa.