Pecuária

Projetos tecnológicos na produção de leite são tema de encontro entre IGL e Embrapa

23/06/2016

Representantes do Instituto Gaúcho do Leite (IGL), o diretor executivo Ardêmio Heineck e o e o consultor técnico, Osmar Redin, realizam nesta quarta-feira (22), em Pelotas, encontro com o chefe-geral da Embrapa Clima Temperado, Clênio Pillon e pesquisadores do órgão. A reunião integra as ações do projeto “IGL na Estrada”, que leva os dirigentes e técnicos do instituto em contato direto com especialistas, produtores de leite, cooperativas, entidades, gestores municipais, empresas e propriedades nas mais diversas regiões do Rio Grande do Sul. O encontro pretende debater formas de incentivo e multiplicação de projetos tecnológicos desenvolvidas pela Embrapa com foco na produção de gado de leite no Estado.

Atualmente a Embrapa trabalha com uma série de pesquisas tecnológicas, temas referentes a análise, genética, fertilização in vitro, pastages/pasto de pequenas e grandes propriedades, desenvolvimento da raça Jersey, entre outros projetos, que são benéficos para a cadeia produtiva do leite.

O que o IGL pretende identificar os projetos passíveis de apoio com recursos do Fundoleite, em parceria com a Embrapa e ser um canal de migração e execução deles em prol da cadeia produtiva leiteira no RS, como explica o diretor executivo do instituto, Ardêmio Heineck.

“O Instituto tem trabalhado de forma estratégica para ser o instrumento de conexão entre esses projetos tecnológicos e todos os atores da cadeia produtiva de leite. Inclusive é uma determinação prevista no Fundoleite o desenvolvimento e apoio de ações tecnológicas com esse intuito, que possam melhorar as condições produtivas do setor de leite, é isso que estamos fazendo aqui”, comenta.

Para o pesquisador da Embrapa, Darcy Bitencourt, a parceria e o apoio nas pesquisas tecnológicas são essenciais para o crescimento da produtividade no RS. “Acho muito importante esse intercâmbio e parceria entre as duas instituições com o intuito de fortalecer a produção de leite, levando à cadeia produtiva processos tecnológicos que desenvolvam o setor de forma técnica e econômica”, declara.

Fonte: Agrolink