Cana de Açúcar

Projeto AGORA divulgará benefícios do etanol no 49º Congresso SOBER

Os benefícios proporcionados pela produção e utilização do etanol à economia, saúde pública e ao meio ambiente serão destaques do estande do Projeto AGORA durante o 49º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER). O encontro reúne especialistas da área do agronegócio empresarial e da agricultura familiar, e será realizado na Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal de Minas Gerais (FACE- UFMG), em Belo Horizonte (MG), entre os dias 24 e 27 de julho de 2011.

“A presença do AGORA no Congresso SOBER é quase obrigatória. Considerando que neste encontro são discutidas grandes questões ligadas à agricultura brasileira, o setor sucroenergético não poderia ficar de fora, principalmente pela sua importância estratégica no que se refere ao fornecimento de alimento (açúcar) e energia (etanol e bioeletricidade) ao País,” afirma Leandro Pampin, gerente de Marketing da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), uma das 11 entidades e oito empresas da cadeia produtiva da cana que integram o AGORA. Lançado em 2009, a iniciativa é reconhecida como um dos mais eficazes esforços de comunicação do agronegócio nacional em favor dos produtos derivados da cana-de-açúcar.

No estande do AGORA, os participantes do Congresso poderão conhecer inúmeras ações de conscientização sobre os benefícios da produção canavieira junto à opinião pública, no campo educacional, e em diversos eventos realizados pelo País. Destaques para a iniciativa “Estudo Municípios Canavieiros 2011” e para a distribuição do livro “Etanol e Bioeletricidade: a Cana na Matriz Energética Brasileira.”

A edição 2011 do Congresso SOBER, realizado anualmente desde 1961, terá como tema central a “Demografia e meio rural: população, políticas públicas e desenvolvimento”. Segundo Joaquim Bento de Souza Ferreira Filho, presidente da SOBER, neste ano serão discutidas as importantes transformações pelas quais vem passando a população ligada ao meio rural do Brasil nos últimos anos.

“O objetivo é analisar o novo quadro das migrações internas no País, que mostram fluxos populacionais na direção contrária ao observado no auge do período das migrações rurais e do período de industrialização, bem como a nova dinâmica do crescimento regional observada recentemente, o que coloca grandes desafios para as políticas públicas no Brasil,” avalia Souza Ferreira. Em 2010, o Congresso SOBER atraiu aproximadamente 900 pessoas à Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul (MS).

Organizado pela empresa FB Eventos, o 49° Congresso é uma realização da própria SOBER em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Além do AGORA, o evento tem o apoio e o patrocínio da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), da Universidade federal de Urbelândia (UFU) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR).

Entre os principais painéis do evento, destaque para a sessão “A economia do etanol: desafios para aumentar a produção de energia renovável no Brasil”, que será coordenada por Mirian Bacchi, pesquisadora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ/USP), no segundo dia do Congresso (26/07). Participam da mesa de discussões o presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (SIAMIG), Luiz Custódio Cotta Martins,  o coordenador do Programa de Sustentabilidade e Avaliação Tecnológica do Laboratório Nacional de Ciência e Tecnologia do Bioetanol (CTBE), Marcelo Pereira da Cunha,  o professor da Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI), Luiz Augusto Horta Nogueira, e o diretor executivo da UNICA, Eduardo Leão de Sousa.

 

Fonte: http://www.unica.com.br/noticias/show.asp?nwsCode={FFAA26F9-3AFB-4622-B6F5-4CC8636802E1}