biblioteca

Progresso da agropecuária depende da formação de novas lideranças

Publicado em 17/06/2016

“Daqui a 10 anos, a agropecuária será totalmente diferente do que é hoje, por isso o jovem, não apenas de idade, mas também de mentalidade, precisa entender que a sua liderança é extremamente importante para a evolução do setor”, avalia o presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e do Conselho Deliberativo do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), João Martins, durante a abertura do 4º Encontro da Academia de Liderança do Sistema FAMATO/SENAR-MT, que começou nesta quarta-feira (15/06), na sede do Sistema CNA/SENAR, em Brasília. Participam presidentes e dirigentes sindicais de 36 municípios mato-grossenses.

Segundo João Martins, a agropecuária evolui numa velocidade que precisa de lideranças jovens que promovam esse progresso. “Não adianta dizer que o Mato Grosso, por exemplo, produz soja por excelência, porque daqui a pouco tempo teremos uma variedade de soja mais produtiva e maneiras de produzir muito mais eficientes do que hoje. Mas isso só será possível se vocês se prepararem de agora, para ser essa liderança. É por isso que sou entusiasta do programa CNA Jovem, que é o despertar de novas lideranças que nos substituirão no futuro e conduzirão a agropecuária brasileira.“

João Martins citou ainda a renovação do Programa Sindicato Forte, com a criação do projeto Inovação Sindical e destacou a importância do sindicalismo rural para os produtores. “Só se organiza a produção se organizarmos o produtor e a melhor instituição para organizar o produtor é o sindicalismo. Por isso, precisamos ter um sindicalismo forte e consciente da sua responsabilidade” afirmou.

O 4º encontro da Academia de Liderança tem uma programação extensa que inclui palestras sobre diversos assuntos, entre eles, o futuro da agricultura e as expectativas que o mundo tem sobre o Brasil até 2050, ministrada pelo superintendente do SENAR/MT, Otávio Celidonio.
“Nesse cenário é que percebemos como é importante o papel da liderança. Temos no nosso País uma série de gargalos e por isso temos investido nesse tipo de iniciativa, buscando criar uma conexão entre os vários programas estaduais como a Academia de Liderança, CNA Jovem e Futuros Produtores, para discutir a carreira dos jovens e adolescentes com intuito de chegarmos a 2050 com uma massa crítica muito forte para o setor. Esse trabalho aqui junto com o CNA Jovem é fundamental para isso”, explicou.

Otávio Celidonio adiantou que o Sistema FAMATO/SENAR está desenhando um novo programa de liderança, dessa vez, para atender jovens de 12 a 18 anos. “Nossa ideia é mostrar um pouquinho mais para esse jovem que o agronegócio não é só trabalho braçal no campo, que pode ser uma coisa muito divertida e interessante, com muita ciência e tecnologia aplicada. Quem realmente quer e gosta de um bom desafio, vai encontrar isso na agropecuária.”

O presidente do Sindicato Rural de Água Boa, Antônio Fernandes de Mello, se diz muito mais seguro depois de participar da Academia de Liderança. “Os vários módulos nos deram muito conhecimento, nos ensinando a ser líderes e a enfrentar diferentes situações com propriedade”, conta. Mello ressalta que está colocando em prática o conhecimento adquirido desde o primeiro módulo da capacitação. “Desde o início captamos a mensagem do programa e conseguimos solucionar certas necessidades do sindicato com as informações que fomos adquirindo a cada módulo. Nossa postura e atitudes mudaram e estamos tentando agir como líderes para nos tornar pessoas melhores à frente das nossas entidades.”

O entendimento de como funciona o sistema de representação da classe patronal rural foi o que marcou o presidente do Sindicato Rural de Castanheira, Raphael Nogueira, ao longo do programa. “Às vezes um produtor ou presidente de sindicato, principalmente do interior, não conhece o sistema por completo, que vai do sindicato rural à CNA. Programas como a Academia da Liderança pontuam bem todo esse contexto”, avalia. Para Nogueira, a capacitação proporcionou também, ampliar a rede de relacionamentos dos sindicatos rurais do estado.

Academia de Liderança

É um projeto realizado pelo SENAR/MT e visa levar conhecimentos e informações para as lideranças sindicais, necessárias ao seu desenvolvimento como líder na sua área de atuação, elevando o seu potencial mobilizador e articulador, por meio de aplicação de técnicas e ferramentas de qualificação. O programa, voltado para jovens com mais de 30, tem duração de dois anos, com oito módulos distribuídos em dois encontros anuais um encerramento para a entrega dos certificados.

Fonte: Senar