Manejo

Programa orienta aplicação de cobre para pinta preta e cancro cítrico

03/01/2017

O Fundecitrus elaborou um programa de controle químico conjunto de pinta preta e cancro cítrico que otimiza as pulverizações de cobre – defensivo utilizado para o combate às duas doenças.

Os pesquisadores do Fundecitrus acreditam que o programa de manejo conjunto contribuirá para maximizar os efeitos das aplicações de cobre e compatibilizar os intervalos de pulverizações. “As aplicações de cobre, que são imprescindíveis para o controle do cancro cítrico, contribuirão para reduzir os sintomas da pinta preta em pomares onde ela já ocorre e retardar o seu aparecimento em novos pomares”, afirma o pesquisador Franklin Behlau.

Em plantas com menos de três anos o foco é a proteção contra o cancro cítrico, sendo que em áreas contaminadas é fundamental a aplicação de cobre nos períodos de brotação. Em pomares com mais de 3 anos – com ocorrência das duas doenças – que tiveram apenas a florada principal, as aplicações de cobre para o controle de cancro devem ocorrer a cada 21 dias, a partir da queda de pétalas até que os frutos tenham 50 milímetros de diâmetro (cerca de quatro meses).

Após esse tamanho, os frutos se tornam mais resistentes e as aplicações de cobre podem ser realizadas apenas quando houver brotação. Paralelamente, as aplicações de estrobilurina, usadas contra a pinta preta, devem ser iniciadas em novembro e repetidas de forma intercalada com as pulverizações de cobre a cada 42 dias.

Em geral, essas aplicações devem ser realizadas até abril/maio quando se encerra o período chuvoso. Em pomares com mais de uma florada, as aplicações de cobre para cancro cítrico devem ser feitas a cada 21 dias a partir da queda de pétalas até abril/maio, quando as condições climáticas se tornam menos favoráveis à doença.

“Normalmente em pomares com menos de 6 anos não há pinta preta em quantidade suficiente para a queda de frutos, o que descarta a necessidade de pulverizações de estrobilurina quando a safra é destinada para suco. Já no caso de produção para o mercado de fruta fresca são necessárias aplicações do fungicida desde o aparecimento dos primeiros sintomas da doença no pomar”, diz o pesquisador Geraldo J. Silva Jr.

O programa em formato de tabela pode ser baixado no site do Fundecitrus clicando aqui.

Fonte: Fundecitrus