Pecuária

Programa Leite Saudável prepara segunda turma de técnicos

31/10/2016

Mais 11 novos técnicos serão qualificados para atuar no Programa Leite Saudável, realizado pelo SENAR-RS em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O treinamento integra o processo seletivo dos profissionais e ocorre entre hoje (31/10) e o dia 9/11, no Polo Educacional da entidade em Cruz Alta. No total, serão capacitados 40 profissionais para benefício de 1.140 produtores de leite do Estado já cadastrados no programa.

Com 72 horas de duração, a grade de capacitação segue a metodologia de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG) elaborada pelo SENAR Nacional, que trabalha de forma sistêmica em cinco passos para melhorar a produtividade das propriedades rurais: diagnóstico produtivo individualizado; planejamento estratégico; adequação tecnológica; capacitação profissional complementar; e avaliação sistemática de resultados. Dentro dos sete eixos de ações definidos pelo Leite Saudável – assistência técnica e gerencial, melhoramento genético, política agrícola, sanidade animal, qualidade do leite, marco regulatório e ampliação de mercados – o serviço prestado pelo SENAR terá papel estratégico para o desenvolvimento da produção leiteira no RS.

Entre os conteúdos ministrados no treinamento, está a operação de um software específico do Programa Leite Saudável desenvolvido pelo SENAR, que orienta a gestão da atividade leiteira na propriedade. Com duração total de 72 horas, a capacitação ainda inclui pontos como Coordenação de sistemas de assistência técnica e gerencial, Cálculo e análise de custos de produção, Planejamento da atividade e Empreendedorismo aplicado. Os participantes irão receber apostilas com os conteúdos das aulas.

Conforme o superintendente do SENAR-RS, Gilmar Tietbohl, a realização do programa evidencia a importância do setor para instituição. “Preparando esses profissionais, buscamos estimular o aperfeiçoamento constante da produção leiteira no Estado. Desta forma, beneficiamos tanto os produtores e suas famílias, quanto os consumidores, através de um produto cada vez melhor, e os profissionais técnicos, que recebem novas oportunidades de atuação”.

Programa Leite Saudável

O Leite Saudável é um programa de assistência ao produtor leiteiro baseado em sete eixos de ações – assistência técnica e gerencial, melhoramento genético, política agrícola, sanidade animal, qualidade do leite, marco regulatório e ampliação de mercados. Em sua primeira etapa, a iniciativa irá atender 3.560 propriedades de cinco Estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e Goiás. O objetivo do programa visa aumentar a competitividade do setor Lácteo e a qualidade do leite produzido no Brasil.

O convênio com o Mapa prevê assistência técnica através visitas mensais de 4h/propriedade/mês, além de capacitações para os produtores (120h/propriedade/ano). Os critérios para seleção das propriedades que serão assistidas pela ATeG são: volume de produção (mínimo de 50 litros/dia e máximo desejável de 200 litros/dia), permanência do produtor por dois anos (assinatura de um termo de compromisso com o Mapa), comprovação do potencial para implementar as melhorias propostas pelo Programa e estar inserida nas rotas de comercialização.

Fonte: Agrolink