Curiosidades

Programa Com Licença Vou à Luta estimula o empreendedorismo em mulheres do meio rural

21/09/2016

Cada vez mais mulheres estão conquistando o seu espaço e desenvolvendo ações de liderança nas propriedades rurais

As mulheres representam um papel importante, tanto na família como na sociedade, e no meio rural isso não é diferente. Cada vez mais elas estão conquistando o seu espaço e desenvolvendo ações de liderança nas propriedades rurais. Com o objetivo de habilitar as mulheres rurais a empreenderem, além de desenvolver competência de gestão para aplicação no seu próprio negócio, considerando as oportunidades existentes, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Santa Catarina (SENAR/SC) desenvolve o programa Com Licença Vou à Luta (CLVL).

A iniciativa é promovida em âmbito nacional pelo SENAR e conta com a parceria dos Sindicatos dos Produtores Rurais dos municípios. Sandra Pagnoncelli, de 40 anos, produtora rural na linha Ervalzinho, em Ouro Verde, é uma das participantes do programa. Sandra e a família possuem lavouras de milho, soja e feijão há 20 anos. Segundo ela, a iniciativa lhe possibilitou aprofundar conhecimentos e abrir os olhos para novas possibilidades. “A gente pensa que está fazendo tudo certo, mas quando procura qualificação, percebe que há muito para aprender. Desde que iniciei no programa percebi melhora, principalmente na parte de planejamento das ações”, relata Sandra.

“O programa aborda temas como empreendedorismo, gestão financeira, planejamento do negócio, legislação e liderança. É dividido em cinco encontros com módulos de oito horas por semana e os temas são trabalhados para serem aplicados objetivamente à realidade vivenciada na propriedade pelas produtoras”, destaca o supervisor do SENAR/SC na região Oeste, Helder Jorge Barbosa.

Loreci Salete Selig, de 53 anos, é moradora de Ouro Verde e, junto à família, possui diversas terras na região onde tem lavouras. Para ela, o curso possibilitou a compreensão de gestão da propriedade. “É possível organizar o que é viável dentro do orçamento que possuímos. Com isso, temos um retorno maior e conseguimos investir corretamente. O programa também oportuniza a troca de experiências, o que enriquece ainda mais o conhecimento”, observa.

De acordo com a instrutora Rosa Marina Seghetto, o Com Licença Vou à Luta possibilita um novo olhar para as atividades de cada propriedade. “Elas identificam outras possibilidades de renda, reconhecendo o real valor da atividade atual. Exploram potenciais antes despercebidos e conseguem auxiliar com melhores resultados na administração da propriedade. A visão de gestão que elas desenvolvem com o programa é nitidamente visível”, descreve Rosa.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado (FAESC), José Zeferino Pedrozo, observa que as mulheres estão envolvidas no processo produtivo e na gestão de empreendimentos, sendo responsáveis pela unidade familiar. “A presença do trabalho feminino nas propriedades rurais é realidade. Diante disso, o SENAR/SC promove, constantemente, programas de aprimoramento profissional buscando incentivar a gestão nas mulheres do campo”, pontua.

Programa

A iniciativa foi criada especialmente para as mulheres do campo, pois com noções de gestão, elas ajudam a melhorar a administração da propriedade, seja como chefe de família e/ou empresária rural.

O superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi, ressalta que a intenção é elevar a autoestima das mulheres para despertar o potencial pessoal e profissional, além de proporcionar atividades que possibilitem a independência financeira, construindo a autoconfiança com reflexos na qualidade de vida. “Tudo isso contribui para o aumento da renda familiar com melhorias na eficiência da gestão”.

Fonte: Senar – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural