biblioteca

Produtores de orgânicos investem em tecnologia para atender alta demanda

10/04/15
Muitos consumidores já estão mais conscientes na hora de escolher os alimentos que vão para a mesa. Nas feiras e supermercados, além da qualidade e variedade, estudos mostram que o consumidor atual está considerando a origem do produto e suas relações com a saúde. Relatório recente divulgado pela empresa de consultoria Euromonitor revela que o mercado de alimentação saudável está aquecido e as vendas no setor dobraram nos últimos cinco anos.

Como os produtos de origem orgânica fazem parte da lista dos preferidos dos adeptos à vida saudável, esse aquecimento de mercado está refletindo no campo, e exigindo mais de quem produz. O engenheiro agrônomo, Paulo Lúcio Martins, consultor de agricultura orgânica da Nutriceler, conta que também é crescente o número de produtores que buscam novas tecnologias naturais para otimizar a produção, levando em consideração as exigências legais das certificadoras que garantem a pureza do produto. “Para ter o trabalho reconhecido é preciso conquistar a certificação. No Brasil, ainda não temos muitas empresas, como a Nutriceler, que investem na produção e distribuição de insumos certificados para esse sistema de cultivo”, afirma.

Paulo conta ainda que, com o aumento da busca por alimentos livres de agrotóxicos, muitos produtores estão em busca de informação para melhorar a qualidade dos produtos. “O consumidor é exigente por qualidade, sabor, aparência, e sabemos que para obter produtos assim é preciso muita técnica e dedicação. Hoje a missão é produzir mais e com qualidade. Aos poucos os produtores brasileiros estão saindo das receitas caseiras de caldas e soluções e conhecendo produtos inovadores que podem contribuir, e muito com o aumento da produtividade e desenvolvimento das lavouras”, afirma o consultor.

Masami Yoshizumi, engenheiro agrônomo e produtor de hortaliças do município de Ibiuna (SP), é um dos adeptos da tecnologia para orgânicos. Boa parte da produção de folhas colhidas no Sítio Novo Mundo abastece grandes supermercados da grande São Paulo, além de parceiros comerciais que buscam hortaliças orgânicas de qualidade. O produtor, que iniciou o sistema de cultivo há 15 anos, acompanhou o desenvolvimento do mercado e afirma que é difícil se manter competitivo.

“O mercado é crescente já há algum tempo. Todo ano as vendas aumentam. Hoje não há mais espaço para amadores,  principalmente entre produtores de hortaliças, que precisam de qualidade para obter bons lucros. As folhas possuem curto prazo entre colheita e comercialização, e sua produção demanda técnica e mão de obra. Percebemos que o número de produtores na ativa está decrescendo e só estão sobrevivendo os que investem em tecnologia”, explica o produtor.

De acordo com Masami, a produção de orgânicos conta com poucos insumos certificados e demanda por um manejo nutricional muito mais equilibrado. “É fundamental a planta estar bem nutrida para que ela tenha uma boa defesa natural, proporcionando maior durabilidade pós-colheita”, destaca o agrônomo e produtor.

As hortaliças que tanto agradam o consumidor saudável da grande São Paulo, colhidas nas estufas de Masami, são tratadas com as linhas da Nutriceler orgânicos, certificado pelas instituições certifiicadoras IMO e IBD. “Esse manejo que adotamos melhorou muito a nutrição da minha lavoura. A resposta é rápida e posso nutrir, de forma equilibrada, as plantas que estão com maior necessidade, suprindo as deficiências que não estão sendo atendidas via radicular”, explica.

“Com Nutriceler Orgânicos, temos plantas mais saudáveis, resistentes e muito mais valiosas nutricionalmente e comercialmente”, finaliza Masami.

 

Agrolink com informações de assessoria