Pesca

Produtores de Lajeado participam de capacitação em piscicultura

15/05/2017

Um grupo de cerca de 30 produtores do município de Lajeado participou, na quinta-feira (11/05), no Jardim Botânico, do primeiro de uma série de encontros que terão com o tema piscicultura. O objetivo, de acordo com a engenheira agrônoma da Emater/RS-Ascar Andréia Binz Tonin, é estimular os produtores para a produção de pescado, promovendo ainda o fomento da atividade para que, futuramente, o município possa contar com uma feira periódica para a comercialização de peixes vivos.

A intenção, de acordo com assistente técnico regional em Sistema de Produção Animal da Emater/RS-Ascar, João Sampaio, é qualificar a atividade em temas relacionados ao manejo da água, a sanidade, as boas práticas e a genética, buscando ainda a manutenção das características físico-químicas dos açudes em sistemas variados de produção. “Muitos agricultores já contam com açudes, de onde já retiram pescados para o consumo da família, de amigos ou vizinhos”, reforça Andréia. “O objetivo final é ampliar a oferta, buscando ainda a qualidade”, ressalta.

Como forma de promover a troca de conhecimentos, cada produtor foi estimulado a, no primeiro módulo da capacitação, trazer consigo uma amostra da água que possui nos açudes existentes em suas propriedades. O objetivo, de acordo com Sampaio, era analisar a temperatura, o pH, a transparência e a cor de cada produto. Assim, será possível trabalhar melhor as recomendações técnicas que resultarão em açudes com um maior equilíbrio de nutrientes, com acidez corrigida, com correta adubação e livres de infecções. “Tudo isso respeitando a realidade de cada piscicultor”, lembra Sampaio.

Experiente na atividade, o piscicultor aposentado Ademar Spohr, do bairro Floresta, acredita haver potencial para que Lajeado possa ter a sua feira periódica própria ? como ocorre no município de Estrela. “Claro que são necessários alguns investimentos, mas a capacitação dos produtores já é um bom começo”, salienta. Na última Semana Santa, Spohr comercializou sozinho cerca de seis toneladas de carpas prateada, capim e húngara, retiradas dos cinco açudes que mantém na propriedade que divide com a esposa Izolde. “A demanda existe”, garante.

Presente no evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura (Sedetag), Douglas Sandri, reforçou a importância da parceria com a Emater/RS-Ascar, no sentido de qualificar a produção agrícola do município como um todo. ?São várias as frentes em que estamos atuando e há espaço para crescer?, observou, destacando outras ações, como a conquista do Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar, Artesanal e de Pequeno Porte (Susaf), que possibilita às agroindústrias familiares a comercialização de seus produtos para além dos limites do município. A atividade contou ainda com a presença do presidente da Câmara de Vereadores de Lajeado, Adi Cerutti e do supervisor da Emater/RS-Ascar, João Caíno.

Fonte: Emater – RS