Desperdício de Produção

Produtores de Governador Lindenberg recebem série de capacitações sobre colheita e pós-colheita de café

Com o objetivo de instruir os produtores de Governador Lindenberg a evitar desperdícios durante a colheita e pós-colheita de café, que terá início no dia 14 do próximo mês, o Instituto Capixaba de Pesquisa, assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), órgão vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura, Aquicultura, Abastecimento e Pesca (Seag), está realizando uma série de capacitações que proporcionam um melhor aproveitamento da colheita. Ao todo, serão realizados 14 treinamentos, alcançando todas as comunidades do município.

Até agora, já foram realizadas oito palestras na região, e serão ministradas mais seis até a primeira semana do próximo mês, para atender a todas as associações de produtores de café do município. Ao todo, aproximadamente 350 agricultores familiares de Governador Lindenberg serão atendidos.

De acordo com o engenheiro agrônomo do Incaper, Jair Toso, a colheita, se realizada de forma inadequada, pode provocar prejuízos para o agricultor. “Alguns cafeicultores ainda colhem o café verde e deixam o produto amontoado em sacos por em média sete dias. Além disso, a secagem muitas vezes é realizada em tempo incorreto. Essas práticas inadequadas podem ocasionar em perdas de até 30% na produção”, afirma.

Os interessados em participar das palestras podem ligar para o escritório local do Incaper, pelo telefone: (27) 3744-5317.

Como ter uma boa colheita e pós-colheita

De acordo com o engenheiro agrônomo do Incaper, Jair Toso, para se ter uma colheita satisfatória o produtor, primeiramente, tem que colher o café no momento certo, ou seja, maduro. Depois, o café deve ser levado para o terreiro ou secador no mesmo dia. A secagem deve ter uma duração de no mínimo 20 horas. “Dessa forma, o produtor garante o seu trabalho sem perder o produto”, ressalta o engenheiro.

A secagem deve ser feita em estufa, terreiro de tela suspensa (quando a tela fica por cima dos grãos) ou em terreiro secador. “É válido ressaltar que se o café ficar dentro do saco, o grão fica preto e ardido, o que atrapalha no peso e na qualidade do produto”, acrescenta Toso.

Um exemplo é que, quando se colhe 50% de café verde, perde-se 13 sacas em 100; Ou seja, 1000 grãos de café maduro pesam 122,5 gramas, e 1000 grãos de café verde pesam 99,4 gramas.

Informações à Imprensa:
Assessoria de Comunicação – Incaper
Paula Varejão
paulavarejao@incaper.es.gov.br
Texto: Thainná Karina
comunicacao@incaper.es.gov.br
Tel.: 3137-9868 / 3137-9888 / 9850-2210

Fonte: http://www.incaper.es.gov.br/?a=noticias/2010/abril/noticias_23_04_2010_2