Variedades

Produtora de Carmo de Minas vence o Cup of Excellence Late Harvest 2013

21/01/2014

O lote de café produzido por Cinthia Dias Villela na Fazenda Nossa Senhora Aparecida, em Carmo de Minas, região da Mantiqueira de Minas Gerais, recebeu a maior nota no principal concurso de qualidade destinado a cafés naturais do Brasil

A cafeicultora Cinthia Dias Villela, da Fazenda Nossa Senhora Aparecida, no município de Carmo de Minas, região da Mantiqueira de Minas Gerais, produziu o melhor café natural do Brasil na safra 2013. A produtora foi a campeã do 3º Concurso de Qualidade Cafés do Brasil ‘Cup of Excellence Late Harvest’ com a nota 92,22 pontos (escala de 0 a 100). O anúncio foi feito no Theatro Avenida, em Espírito Santo do Pinhal (SP), na noite da última sexta-feira, 17 de janeiro, durante a cerimônia de premiação do certame organizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE).

A segunda e a terceira posições ficaram, respectivamente, com os cafés de Antonio Fortes Bustamante, da Fazenda Paraíso, localizada na cidade de Conceição das Pedras (MG), com a nota 90,25, e Márcio de Souza Franqueira, proprietário do Sítio da Serra, em Carmo de Minas (MG), com 90,19 pontos, segundo a avaliação do júri internacional do concurso. Os três primeiros colocados, por terem recebido notas superiores a 90 pontos, foram considerados cafés presidenciais.

De acordo com Vanusia Nogueira, diretora executiva da BSCA, a qualidade apresentada pelos cafés naturais – colhidos e secos com casca – do Brasil segue surpreendendo os juízes internacionais. “Os membros do júri tiveram muito interesse e entusiasmo com a diversidade dos sabores de nossos cafés naturais, assim como havia ocorrido nas duas primeiras edições. A cada ano os cafés naturais do Brasil conquistam cada vez mais esses profissionais do exterior, o que permite a abertura de um nicho comercial excelente”, destaca.

No total, 23 lotes tiveram notas superiores a 85 pontos e se sagraram vencedores do 3º Concurso de Qualidade Cafés do Brasil ‘Cup of Excellence Late Harvest’ (veja a lista no site da BSCA: http://bsca.com.br/cup-of-excellence-late-harvest.php?id=16). Além da premiação, essas amostras ganharam o direito de serem ofertadas no disputado leilão internacional, via internet, no dia 6 de março, quando os principais compradores do mundo voltarão sua atenção aos cafés brasileiros.

Destaque feminino

Pela primeira na história do Cup of Excellence no Brasil uma mulher vence o concurso. Em verdade, foram duas vencedoras. Além de Cinthia Dias Villela, que conquistou o título do 3º Concurso de Qualidade Cafés do Brasil Cup of Excellence Late Harvest, o café produzido por via úmida pela produtora Marisa Coli Noronha, no Sítio São Francisco de Assis, em Carmo de Minas, foi eleito o melhor cereja descascado/despolpado no 14º Cup of Excellence – Early Harvest, concurso também realizado pela BSCA em parceria com a Apex-Brasil e a ACE.

Patrocínio e apoio

O 3º Concurso de Qualidade Cafés do Brasil Cup of Excellence Late Harvest é patrocinado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), auditado pelo Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais (CCCMG) e conta com o apoio institucional da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé) e do Conselho Nacional do Café (CNC).

Fonte: Agrolink