Produtor de leite poderá receber para preservar meio ambiente

Pesquisador colombiano debate formas de pagamento a pecuaristas que adotam sistemas de integração entre pastagens, agricultura e florestas

O idealizador do projeto para o pagamento a produtores que adotarem sistemas agrossilvipastoris com o objetivo de preservação ambiental, Enrique Murgueitio, é um dos participantes do Terceiro Simpósio sobre Sistemas Agrossilvipastoris da América do Sul.  Murgueitio é diretor do Centro de Pesquisa de Sistemas Sustentáveis de Produção Agropecuária (CIPAV), na Colômbia.

O evento acontece em Juiz de Fora – MG, nos dias 17 e 18 de novembro. Murgueitio falará sobre “Projetos de pagamento por serviços ambientais para a pecuária sustentável”, no dia 18, às 16h50. O Simpósio, que terá como foco principal a agropecuária e o meio ambiente, debaterá ainda os seguintes temas:
– Mecanismos legais para o pagamento por serviços ambientais;
– Bases ecológicas em sistemas agrossilvipastoris para o pagamento por serviços ambientais;
– Metodologias de avaliação e valoração de serviços ambientais;
– Experiências de sucesso e potencial de Sistemas Silvipastoris em pagamento por serviços ambientais.

Realizado pela Embrapa Gado de Leite em parceria com a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), o CIPAV e a Embrapa Florestas, o Simpósio é voltado para professores, estudantes, pesquisadores, produtores rurais e demais profissionais da área e acontece no Instituto de Ciências Biológicas da UFJF, no Campus Universitário.

Os sistemas agrossilvipastoris, que integram atividades agrícolas, pecuárias e silviculturais, são sistemas que trazem para o produtor vantagens econômicas e são importantes do ponto de vista ambiental por promover conservação do solo e a melhoria de sua fertilidade. Segundo o pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Domingos Paciullo, “Os sistemas agrossilvipastoris podem ser um meio do produtor receber pagamento por serviços ambientais”.

O também pesquisador da Embrapa Gado de Leite, Marcelo Müller, diz que o projeto idealizado por Murgueitio, em prática na Colômbia, consegue valorar os benefícios de aumento da biodiversidade, melhoria da qualidade da água, melhoria do solo, sequestro de carbono etc. “Nós podemos nos basear no modelo colombiano para criar uma metodologia nacional para o pagamento por serviços ambientais”, conclui Müller.

Rubens Neiva
Jornalista – Embrapa Gado de Leite
(32) 3311-7510 / 9199-4757

Fonte: Publicado por: Equipe Portal RuralSoft.com

http://www.ruralsoft.com.br/noticias/noticiaExibe.asp?id=1245