Laranja

Produção de cítricos deve cair ainda mais

25/04/2018

A produção de cítricos dos Estados Unidos deve continuar em queda. Na projeção atual do Departamento da Agricultura dos Estados Unidos (USDA) de 6,16 milhões de toneladas para a temporada 2017/2018, o que representa uma queda de 21% em relação ao ano anterior.

O declínio reflete uma redução da produção de todas as commodities cítricas e também cultivos menos importantes nos quatro principais estados que são Florida, Califórnia, Texas e Arizona. A queda na produção de cítricos deve ser maior na Florida, majoritariamente em função do furacão Irma. As laranjas e as uvas deve ter as maiores queda com reduções de 25% e 22%, respectivamente.

O USDA reduziu a previsão de laranja na Florida em 35% na temporada 2017/2018 para 45 milhões de caixas de 40,8 quilos. A produção de laranjas da Florida deve ser a menor em 75 anos. Antes do furacão Irma, a previsão era de uma produção de 75 milhões de caixas.;

A menor oferta aumento os preços de cítricos no mercado interno americano. Em Janeiro de 2018, os preços de laranjas, uvas e limões foram os mais altos para o mês desde os anos 1990. A queda de longo prazo é atribuída ao greening.

A expectativa de uma safra maior do Brasil deve prevenir um aumento maior de preço do suco de laranja. Segundo uma previsão do Fundecitrus, a produção da safra 2017/2018 deve chegar a 398,3 milhões de caixas, o que é mais de 62% do que a temporada 2016/2017 e um quatro mais que a média das safras dos últimos 10 anos. Atualmente, é difícil dizer que previsão terá mais impacto nos  preços.

Fonte: Agrolink