Suinos

Produção de carne suína e de frango sobe em MS

24/01/2018

Relatório do Sistema Famasul revela também um aumento no poder de compra dos avicultores e suinocultores

A produção de carne suína em Mato Grosso do Sul aumentou 9,4% em 2017. A informação consolidada é do último Boletim Casa Rural divulgado, nessa segunda-feira (22), pelo Departamento Técnico do Sistema Famasul – Federação da Agricultura e Pecuária de MS.

De acordo com os dados apresentados no relatório o volume produzido no Estado saltou de 134,5 mil toneladas para 147,2 mil toneladas em 2017.

Na avaliação da analista técnica do Sistema Famasul, Eliamar Oliveira, a suinocultura apresentou um recuperação em relação aos anos anteriores. “No ano de 2017, o suinocultor conseguiu realizar investimentos na produção, principalmente, porque os custos com ração diminuíram em razão da redução no preço do milho”.

Na avicultura, a produção aumentou 3,4% entre 2016 e 2017, saindo de 401,7 mil toneladas para 415,6 mil de toneladas.

Neste setor, segundo a especialista da Federação, a demanda internacional absorveu 40% da produção sul-mato-grossense. “No período analisado, as exportações de carne de frango ‘in natura’ somaram 173,4 mil toneladas, 10% acima das vendas internacionais de 2016”.

Segundo o relatório da Famasul, a receita obtida com as exportações deste ano totalizou US$ 321,9 milhões. Com participação de 19,6%, a Arábia Saudita foi o maior comprador da carne de frango sul-mato-grossense.

Relação de Troca

A redução no preço do milho favoreceu o mercado suíno em Mato Grosso do Sul. Em dezembro de 2017, por exemplo, o produtor registrou uma relação de troca de venda de 1 quilo de carne suína para a aquisição de 10 quilos de milho, resultado 19,6% maior que a relação de troca do mesmo período do ano anterior.

Já no segmento avícola, a relação de troca no mesmo comparativo subiu 14,8%, saindo de 11,4 quilos para 13,09 quilos de milho adquiridos na venda de um quilo de carne de frango.

Fonte: Famasul