Produção de café em áreas de manejo florestal é opção lucrativa em Rondônia

Entre os produtos mais consumidos no mundo, o bom e velho cafezinho está causando não apenas bem estar para quem o bebe, mas também para os que o produzem. É que uma nova política econômica de sustentabilidade prevê uma lucrativa relação entre cafeicultor e a natureza. Trata-se do sistema agroflorestal (SAF), desenvolvido na agricultura familiar amazônica. A idéia é plantar café em áreas de recomposição ambiental, como já vem sendo feito em Machadinho do Oeste, município de Rondônia que chegou a registrar alto índice de desmatamento.
O método, ecologicamente correto, além de conter o êxodo rural e o avanço sobre a floresta, ainda agrega valor estimado de 30 % sobre o preço do café na região de Rondônia. O status de excelência da qualidade do produto abre as portas do mercado internacional. Isto porque, o café oriundo de manejo sustentável na floresta amazônica tem “over price”, que, em português, significa: acima do valor. As características atendem às exigências de exportações, conforme ficou comprovado pelo laboratório de Classificação e Degustação de Café da Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (IDARON).
De acordo com o servidor da IDARON em Machadinho, Ivo da Silva Bulhões, as amostras de café cereja descascado, colhidos e preparados por via úmida apresentam poucos defeitos e sabor neutro que é característica almejada para o café robusta. Para ele, é importante que o Estado invista na manutenção da melhoria da qualidade de café, com a planificação do stand cafeeiro. O profissional também destaca a necessidade da implementação de serviço de classificação do grão, bem como o acompanhamento da colheita, secagem, armazenamento e comercialização.
Dia Especial do Café

Objetivando desenvolver um pólo produtor de qualidade superior de café, possibilitando sustentabilidade socioeconômica e ambiental com agregação de valores e geração de renda às famílias de pequenos produtores rurais, a Cooperativa Mista Agroindustrial de Machadinho d’Oeste (COMAMO) realiza no próximo 22 de maio, o “Dia Especial do Café”. O evento acontecerá no Campo Experimental da EMBRAPA e contará com as parecerias das em tidades: EMBRAPA, INCRA, SEAGRI, EMATER, IDARON, SEDAM, Banco do Brasil, Prefeitura Municipal.

fonte: Willian Luiz

autor: Willian Luiz

http://www.rondonoticias.com.br/?noticia,79649,produo-de-caf-em-reas-de-manejo-florestal-opo-lucrativa-em-rondnia