Gerenciamento de Produção

Principais mercados de flores e produtos derivados

O comércio mundial de flores e plantas ornamentais gira em torno principalmente dos mercados da Europa, América do Norte, Ásia, África e América do Sul e pode ser analisado pelo lado dos exportadores e importadores e de suas inter-relações comerciais. Os mercados apresentam características próprias em relação a aspectos comerciais e de consumo. Analisa-se a seguir, cada um desses mercados.
Os dez maiores importadores – Alemanha, Reino Unido, França, Holanda, Itália, Suíça e Bélgica (na União Européia), Estados Unidos (na América do Norte), Japão (na Ásia) e Federação Russa (na Europa do Leste) – responderam em 2004 por 86% dos 5,6 bilhões de dólares das importações de produtos da floricultura no mundo (Tabela 1). Nesse mesmo ano, esses importadores foram abastecidos por países da União Européia (Holanda, Itália e Espanha), da América Latina (Colômbia e Equador), da África (Quênia, Zimbábue) e da Ásia (Israel, Tailândia e Malásia) e receberam desses países o equivalente a 90% do valor de suas importações (Tabela 1). Os 10% do valor restante das importações foram oriundos de outros países, destacando-se, ainda, como fornecedores para a Alemanha (África do Sul, a Etiópia); Reino Unido (Bélgica, África do Sul, Turquia e Dinamarca); Estados Unidos (Costa Rica, Canadá, México, Nova Zelândia e Guatemala); França (Alemanha, Bélgica e Costa do Marfim); Holanda (África do Sul, Uganda, Zâmbia e Reino Unido); Japão (República da Coréia, Nova Zelândia, China e Austrália); Itália (Peru, França, I. Maurícia, Alemanha, Nova Zelândia e África do Sul); Suíça (Alemanha, França e Tanzânia); Bélgica (Alemanha, França, Costa do Marfim e Camarões); e Rússia (Alemanha, Bélgica, Turquia, França e Polônia). Como o Brasil tem participação inexpressiva nas exportações mundiais não aparece nem mesmo como pequeno fornecedor de flores ao mercado mundial, no ranking que lista os 24 países segundo o valor exportado em 2004 .

Os dez maiores exportadores de 2004 – Holanda, Itália, Espanha, Bélgica e Alemanha (na Europa), Colômbia e Equador (na América Latina), Quênia (na África), Israel (na Ásia) e Estados Unidos (na América do Norte) – foram responsáveis por 92% do total das exportações mundiais, avaliadas em aproximadamente 5,2 bilhões de dólares . Os dez principais compradores ou importadores desses fornecedores são Alemanha, Reino Unido, França, Holanda, Itália, Suíça, Bélgica e Áustria (na Europa), Estados Unidos (na América do Norte), Federação Russa (na Ásia), que juntos são responsáveis pela absorção de 86% dessas exportações. Os 14% restantes são fornecidos a outros compradores ou importadores. Até a 19ª posição da lista de outros importadores, o Brasil não figura como importador desses principais países exportadores .

Fonte:

http://www.iica.org.br/Docs/CadeiasProdutivas/Cadeia%20Produtiva%20de%20Flores%20e%20Mel.pdf

 

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Cadeia produtiva de flores e mel / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento,

Secretaria de Política Agrícola, Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura ; Antônio

Márcio Buainain e Mário Otávio Batalha (coordenadores). – Brasília : IICA : MAPA/SPA, 2007.

140 p. ; 17,5 x 24 cm – (Agronegócios ; v. 9)

ISBN 978-85-99851-21-0

 

1. Agronegócio – Brasil. 2. Política Agrícola – Brasil. 3. Frutas. I. Secretaria de Política

Agrícola. II. Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura. III. Buainain, Antônio

Márcio. IV. Batalha, Mário Otávio. V. Título.

AGRIS 3307;9340

CDU 631.575