Pecuária

Preços firmes dos animais de reposição no Pará

Publicado em 23/09/2015

Agroin Comunicação – Preços firmes dos animais de reposição no Pará

Ainda que a procura pelos animais de reposição não esteja aquecida no Pará, os preços estão firmes. Há demanda de outros Estados, o que ajuda a manter os patamares de preços, já que a oferta não está abundante.

Além disso, a arroba do boi gordo também vem trabalhando em níveis de preços firmes e com pressão de alta, outro motivo que justifica a firmeza no mercado de reposição.

Em relação ao preço médio de agosto, considerando todas as categorias de machos anelorados, as cotações subiram 1,0%.

A alta foi puxada pelo garrote (9,5@) e pelo boi magro (12@), que subiram 2,2% e 0,9%, respectivamente. No mesmo período, osbezerros desmamado (6@) e de ano (7,5@) tiveram altas de 0,2% e 0,8%, nessa ordem.

Em relação ao mesmo período do ano passado, os animais de reposição tiveram valorização de 33,0%, em média. Enquanto isso, a arroba do boi gordo subiu 10,0% na média no estado, o que desfavoreceu o poder de compra do pecuarista.

Hoje é possível adquirir 2,08 bezerros desmamados com o valor da venda de um boi gordo no Pará, sendo que em setembro do ano passado a relação de troca estava em 2,68.

A expectativa é de que os preços permaneçam em patamares próximos do atual em curto e médio prazos.

Autoria: Scot Consultoria