Cana de Açúcar

Preços do açúcar atingem maior valor em quatro anos

19/09/2016

Os preços do açúcar dispararam na última sexta-feira (16), consequência da queda na produção da commodity no Brasil na segunda quinzena de agosto, como divulgou a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). De acordo com o levantamento, o Centro-Sul do país processou 19,3% menos cana no período em relação à mesma quinzena do ano passado, o que derrubou a produção de açúcar em 10,9%, para 2,537 milhões de toneladas.

Em Nova York, o açúcar demerara fechou com a valorização expressiva de 130 pontos na tela outubro/16, com negócios em 21,78 centavos de dólar por libra-peso. Eles foram cotados a 22,47 centavos de dólar por libra-peso, com avanço de 131 pontos.

O Diretor da Archer Consulting, Arnaldo Luiz Corrêa disse que “quem ficou surpreso com o desempenho do mercado futuro de açúcar em NY no fechamento das cortinas na sessão desta sexta-feira, é porque não percebeu os sinais que há muito o mercado tem emitido ao longo dos últimos meses e que, agora, se concretizam debaixo dos nossos narizes. O mercado reagiu muito violentamente num menor espaço de tempo. O nome disso é pânico”.

Para ele, o mercado em centavos de dólar por libra-peso vai continuar subindo até o patamar de 24 centavos de dólar por libra-peso. “Mas quando se trata de reais por tonelada acredito que a conversa é outra. É um preço excelente e continuando a diferença de retornos entre o açúcar e o etanol (este com 700 pontos de desconto em relação ao açúcar NY), é evidente que o ano que vem veremos as usinas testarem no limite sua capacidade de fabricação de açúcar. Não perca o foco e não se deixe levar pelo pânico mesmo que você saiba que o maior comprador individual de açúcar brasileiro desembarca aqui na semana que vem”, concluiu Corrêa.

Em Londres, a commodity ficou estável no vencimento outubro/16, mas subiu nos outros lotes. A tela dezembro/16 foi comercializada a US$ 583,40 a tonelada, alta de 27,40 dólares no comparativo com a véspera.
Mercado doméstico

Já o mercado interno fechou em baixa no último dia de negócios da semana passada. Segundo o Cepea/Esalq, da USP, a saca de 50 quilos do açúcar cristal foi vendida a R$ 85,83, uma baixa de 0,41% no comparativo com os preços de quinta-feira.

Fonte: UDOP – União dos Produtores de Bioenergia