Pecuária

Preço do leite pago ao produtor de MT aumenta pelo quinto mês consecutivo

07/08/13
Junho registra o quinto crescimento consecutivo no preço médio do litro de leite repassado ao produtor de Mato Grosso. De fevereiro até o mês passado a elevação calculada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) foi de R$ 0,11 por litro. No início do ano o valor pago ao pecuarista leiteiro era de R$ 0,63/l e em julho o custo médio foi de R$ 0,75/l.

Apenas o nordeste do estado apresentou redução, caindo de R$ 0,87/l para R$ 0,84/l. Mesmo assim, a região ainda apresenta o maior valor pago ao pecuarista leiteiro. Já o noroeste mato-grossense registrou a pior remuneração paga ao produtor de leite, com um repasse médio de R$ 0,62/l.

O produtor de Santo Antônio de Leverger, na baixada cuiabana, Danielson Maciel, disse que além dos preços em alta o custo de produção tem contribuído para o bom rendimento da atividade. “Além do preço em alta o que colabora com os lucros são os baixos custos com os insumos para a produção. Nós só percebemos isso nos últimos dois meses quando renovamos nossos estoques. O farelo da soja, por exemplo, que era comprado a R$ 1,6 mil agora é custeado a R$ 800”.

Segundo ele, a lactação média das vacas está entre 15 e 16 quilos de litro de leite por dia. O volume está acima da média nacional, que é de cinco quilos de litro de leite. “A nossa genética foi importada de Minas Gerais”, contou o produtor ao Agrodebate.

Derivados – O preço da mussarela teve crescimento expressivo. No mês de junho deste ano o preço pelo quilo do produto foi de R$ 12. Já no mesmo período do ano passado o valor era de R$ 9,71. O que mostra uma elevação no preço em 23,5% ou R$ 2,29 em 12 meses.

 

Fonte: Agrolink