Pecuária

Preço do frango vivo não cai, despenca!

27/01/2016

À medida que janeiro avança, aumenta a fragilidade do mercado de aves vivas. Nessa terça-feira (26.01), tanto em São Paulo como em Minas Gerais, houve nova queda de preços.

A de São Paulo – a quarta consecutiva em quatro dias de negócios – foi de cinco centavos. A de Minas Gerais foi mais incisiva, de 10 centavos. O resultado final é que nas duas praças os preços recebidos pelo produtor voltam a se igualar. Em R$ 2,60/kg, o mais baixo nível em mais de seis meses, ou seja, desde o início do segundo semestre de 2015.

Nos dois mercados as perdas acumuladas em 30 dias estão muito próximas: 13% em São Paulo; 16% em Minas Gerais. Mas, comparativamente aos resultados de um ano atrás, as margens antes existentes vão se estreitando cada vez mais, com perdas maiores para o mercado mineiro. Em São Paulo, a cotação de ontem ficou 15,5% acima da registrada em 26 de janeiro de 2015 (R$ 2,25/kg). Mas em Minas Gerais essa diferença já não chega a 2% (R$ 2,55/kg em 26/1/2015).

Infelizmente, não há sinais de estancamento do processo de derrocada dos preços do frango vivo. Não antes que janeiro termine ou, quem sabe, o Carnaval fique para trás. Mas, por ora, não há nada de anormal nessa ocorrência, pois, feita uma retrospectiva do comportamento do frango no mês de janeiro, constata-se serem poucas as ocasiões em que não houve queda de preço no decorrer do período, encerrado (quase invariavelmente) com cotação inferior à do início do ano. Dificilmente 2016 seria diferente, ou seja, tudo isso podia ser esperado.

Fonte: Avisite